[RESENHA - LIVROS DE BANCA]"Pelo Direito de Amar" de Kathleen Eagle| Por Mac Batista


Sinopse: "Jacob foi preso", informou o capataz com indisfarçável satisfação. Carolina teve ímpetos de esbofeteá-lo, mas seria tolice; aquele homem apenas expressava a incompreensão de todos. 
Também não perguntou o porquê daquela prisão absurda. Assassinato, roubo... certamente haveria um pretexto para ocultar o verdadeiro motivo.
Jacob, Jake ou Falcão Negro, como o chamava seu povo, os lakotas, cometera o crime de amar Carolina. E um "selvagem" jamais poderia se unir a uma mulher branca. 
Pela pretensa superioridade dos "civilizados", fundada nos mais mesquinhos preconceitos, ela e Jacob precisavam ser separados. E pagar pelo pecado de se amarem! 

Título: "Feitiço Branco" | Editora: Nova Cultural| Gênero:Romance, Literatura estrangeiraAno: 1994 Nº Páginas: 203Leia o livro, aqui.


Por Mac Batista



Resenha: Levei muito tempo para decidir se escrevia ou não sobre esta minha antiga paixão! Sempre fui muito fã do universo histórico indianista, seja no Brasil... seja no mundo! 

Ficava encantada e - ao mesmo tempo - indignada com eventos que cercaram esta Cultura rica e mais antiga do que o próprio homem. E se estes eventos fossem recheados de ótimos romances, então, se tornavam uma leitura mais do que maravilhosa.

Quando tinha 14 anos fui apresentada aos famosos 'livros de banca' e me apaixonei pelas publicações da extinta Editora Romance Nova Cultural. Mesmo não sendo visto com bons olhos, por muitos leitores, esta tipo de leitura viralizou  no país. E graças a isto, minha adolescência foi reachada de muitos romances, suspiros, heróis e heroínas inesquecíveis. 

A prova disto é que até hoje lembro perfeitamente dos livros que li e que me marcaram para sempre, através de suas histórias e personagens cativantes. Foi por intermédio destes romances que pude ter acesso a diversas culturas, costumes e ditames de uma época tão longínqua! E, é óbvio, que não me faltou imaginação nessas leituras.


Definitivamente, os romances entre o homem branco e o índio eram os que mais me chamavam a atenção, portanto, esses eram os alvos da minha paixão. Além, é claro, dos romances que abordavam o Período Medieval.

Sendo assim, para vocês leitores que estão carentes de uma bom romance - não que os atuais não sejam bons - mas tenho que confessar que os das décadas de 80 e 90 tinham o dom de marcar a 'fogo e ferro' os leitores. 

"Pelo Direito de Amar" de Kathleen Eagle é um destes típicos romances. Este foi o primeiro livro de banca que eu li! E se irei resenhar os livros de bancas, nada mais justo falar sobre este também. Kathllen Eagle é a responsável por despertar em mim a paixão pelos romances indianistas! 

Com uma escrita e história que mescla injustiça, preconceito, descrença no ser humano... mas também resgada o amor ao próximo, a capacidade de se erguer depois de uma queda e continuar acreditando que depois de uma tempestade sempre vem a a bonança. 

Chorei do início ao fim! A história é linda, apaixonante e os personagens hiper cativantes. É impossível não torcer para que eles fiquem juntos no final, apesar de todas as adversidades e choques culturais.

E, sinceramente, espero que gostem também! :D

Bjins e inté!

O post [RESENHA - LIVROS DE BANCA]"Pelo Direito de Amar" de Kathleen Eagle| Por Mac Batista apareceu primeiro em  APENAS Impressões Literárias .

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...