[RESENHA - LIVRO DE BANCA] "Feitiço Branco" de Bronwyn Williams | Por Mac Batista


Sinopse: Kinnahauk fitava incrédulo a criatura pálida e frágil deitada na areia. Então era aquela a virgem que o grande espirito lhe prometera trazer do outro lado das águas? 

A marca feita a fogo na testa da moça branca confirmava a profecia. Temerosa, Bridget examinou o magnífico selvagem seminu que tinha diante de si. Com certeza ela estava longe das colônias inglesas e do fazendeiro com quem prometera se casar.

Seria possível que tivesse escapado de morrer queimada como feiticeira na Inglaterra apenas para cair prisioneira de um índio de olhos dourados? Fugir era o único pensamento claro na mente atordoada de Bridget enquanto Kinnahauk apertava os punhos com força e erguia os olhos para o céu que começava a escurecer. Só podia ser um castigo dos deuses!


Título: "Feitiço Branco" | Editora: Nova Cultural| Gênero:Romance, Literatura estrangeiraAno: 1994 Nº Páginas: 203Leia o livro, aqui.

Por Mac Batista


Resenha: Este é o tipo de livro que você se revolta com o mundo por causa do sofrimento que a mocinha vivencia até encontrar o homem da vida dela! É de querer rasgar o livro ao meio, tamanha a indignação que  nos causa.

Ambos os personagens tem o seu momento "descida ao inferno", mas  conseguem superar todas as dificuldades juntos. 

Apesar de sua postura de guerreiro, Kinnahauk é um típico cavalheiro, gentil e atencioso e aos poucos vai se encantando com as nuances da personalidade de Bridget que - apesar de sua frágil aparência - é uma mulher de espírito forte e que no fim se transforma numa admirável guerreira. Afinal, desde que ela se entende por gente, Bridget luta pela sua sobrevivência. 

Ela é curandeira, mas para a época em que se passa  o romance, esta prática não é vista com bons olhos pela sociedade. Bridget viu sua infância marcada pela perda das pessoas que mais amava nada vida. E sem ter mais com quem contar, resolve aceitar o pedido de casamento de um desconhecido. E,  a caminho de sua nova vida, tudo acontece.


Um naufrágio. E Bridget é única sobrevivente. E a prometida pelos Espíritos que orientam Kinnahauk em suas decisões. Ao se deparar com Bridget na praia, ele não consegue acreditar que aquela criatura deplorável, fedendo a peixe e com uma marca na testa possa ser a sua prometida. 

Kinnahauk reluta bastante em aceitar Bridget como sua companheira! Ainda mais porque ela é uma mulher branca! E em nada tem a ver com a mulher que idealizou em casar, constituir uma família e envelhecer junto.

Com o passar do tempo, ele - mesmo sem perceber - vai se tornando cativo de um sentimento que não conhecia. Kinnahauk já percebe que já não pode mais viver sem a companhia da mulher branca! E, finalmente, aceita a profecia que lhe foi destinada.

É lindo ver a forma como Bridget se adapta aos costumes indígenas, a forma como a autora conseguiu transmitir a magnitude de cada momento de maneira tão maravilhosa. É claro que - a todo momento - você torce, chora, grita, quer fuzilar os vilões e, no fim, sorri com o final feliz. Também, depois de tanto sofrimento, nada mais do que justo, né?! ha-ha. 

Próximos  outros livros que têm ligação com os personagens centrais de "Feitiço Branco", na ordem cronológico abaixo:




- Mar de Desejo (conta a história de  Gideon  e Prudence. Gideon é irmão de Maggie, mocinha de  "Anjo Apaixonado")


Ano Apaixonado (descobrimos que a mãe do protogonista é a filha de Kinnahauk com Bridget)




E é claro que li ambos os livros e que, em breve, publicarei as resenhas.

Bjins e inté.

O post [RESENHA - LIVRO DE BANCA] "Feitiço Branco" de Bronwyn Williams | Por Mac Batista apareceu primeiro em  APENAS Impressões Literárias .

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...