[RESENHA]"Amor no Ninho" de Maribell Azevedo | Por Karita Kinnups

Sinopse: Num mesmo ninho, podem nascer diferentes tipos de amor. Em sua chegada à casa dos Harrison, Marina é tomada por um grande impacto ao conhecer seu novo irmão adotivo, Daniel. Os vívidos olhos azuis do garoto a fascinam de imediato, e, à medida que o tempo passa, ela se sente cada vez mais atraída por ele, descobrindo brotar em seu coração a semente de um amor proibido. Quando vê seu desejo tornar-se incontrolável, ela precisa decidir se continua vivendo à sombra de uma máscara ou se aceita o desafio de revelar seus sentimentos. Mas o futuro é traiçoeiro e repleto de armadilhas. Será que, para viver este amor, ela estará preparada para enfrentar o preconceito da sociedade e as surpresas que o destino lhe reserva?



Título: "Amor no Ninho" | Editora: Universo dos Livros| Gênero: Literatura Nacional, RomanceAno: 2016|Nº Páginas: --- |Adquira um exemplar, aqui. | Leia o livro aqui.



Por Karita Kinnups

Fazia tempo que não me envolvia tanto com a leitura de um livro como aconteceu com "Amor No Ninho". A escrita de Maribell Azevedo me conquistou desde as primeiras linhas, tornando a leitura das quase 400 páginas rápida e completamente fluída. Eu adorei a história dos dois personagens. Tiveram momentos em que dava risada; outros, ficava apreensiva , principalmente, no final. 

A narrativa é doce, leve e bem desenvolvida. Em primeira pessoa, acompanhamos por quase todos os capítulos a vida dos protagonistas, segundo a visão de Marina e - em alguns capítulos - há uma modificação na narrativa que, embora permaneça em primeira pessoa, alterna-se para a visão de  Daniel e também de seus amigos, Shanti e Lance. 
– “Só o amor, a fé e a esperança poderão resgatá-la da escuridão...”.
– Vendo você todo dia, sem poder te ter, sentindo seu cheiro e querendo você, sem 
poder te tocar! Eu quero você, Marina! Quero você na minha vida, na minha cama e 
na minha alma! 

Marina tem oito anos de idade e vive em um orfanato em Londres desde que seus pais morreram, há um ano. Ela ver sua vida mudar radicalmente quando Francis e Charles resolvem adota-la. O casal já tem 3 filhos: Maggie, Cate e xodó Daniel. 


Desde a primeira vez que viu Daniel, Marina já desenvolveu um sentimento diferente e está longe de ser sentimentos de irmãos. E com o passar do tempo esse sentimento está mais aflorado e ela tenta ao máximo evitar que o amor transpareça. 

Maribell Azevedo decidiu tratar de um tema polêmico, mas acho que de forma tranquila, será que se pode amar um irmão de criação? Fiquei pensando bastante nesse assunto em lembrei até da filha da falecida cantora Whitney Houston - a Bobbi - que teve um relacionamento com seu irmão de criação, Nick.

Marina é filha de brasileiros e eles foram mortos em um acidente de carro, ela é uma menina doce, forte e bem madura para a idade. Gostei muito dessa personagem e de suas atitudes.

Daniel é o caçulinha da família Harrison, é uma jovem ator em ascensão, é uma pessoa sensível e luta com unhas e dentes pelo amor de Marina.


“Você foi feita para isso, para ser beijada por mim até perder o fôlego.”

Quando o jovem casal decide conversar com os pais sobre o amor de ambos e que eles estão namorando a atitude dos pais foi bem dura que em minha opinião é entendido, pelo fato deles saberem que os filhos - mesmo Marina não sendo filha de sangue - estão fazendo sexo. Foi muito duro para Charles e Francis saberem disso e sim de terem certeza que - até então - eles foram enganados por Marina e Daniel em que forçaram uma viagem de irmãos para Bora Bora e lá se casaram. 

Marina é menor de idade e não podia casar, então, eles colocaram uma autorização no meio das papeladas da viagem, no qual o pai estava assinando para liberação da viagem. E isso foi o pior.

E os dois personagens secundários que eu gostei foram os melhores amigos do casal: Shanti e Lance. Os dois apoiam seus melhores amigos em todas as decisões e estão sempre por perto para ajudar e dar o melhor conselho. E é claro que tamanha proximidade faz com que eles se apaixonam, formando um casal bem fofo e eu torci pelos dois.

E o final do livro foi surpreendente, pois a autora nos presenteou com detalhes maravilhosos,  mas que poderiam ter sido   melhor  explorados e ter tido mais capítulos pois foi bem legal o final. No geral, gostei muito. 

A capa é linda (parabéns a Editora). Alguns pontos que a autora poderia ter mudado como a idade da Marina, pois ela era muito madura para muitos assuntos, e em certos momentos o casal só queria sexo e ela deu ênfase nisso em muitos capítulos. 

Senti falta da presença das irmãs Maggie e Cate que poderiam ter sido mais exploradas, tendo poucas participações em toda história. Já a participação de Shanti e Lance é bem grande, mas poderia ter tido mais capítulos sobre eles e, principalmente, sobre o romance deles.

O post [RESENHA]"Amor no Ninho" de Maribell Azevedo | Por Karita Kinnups apareceu primeiro em  APENAS Impressões Literárias .

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...