[RESENHA]"Estranho Irresistível - Livro 2" de Christina Lauren | Por Mac Batista



Sinopse: Um charmoso playboy britânico. Uma garota determinada a finalmente viver. E uma ligação secreta revelada em cores quentes... Após ser traída, Sara Dillon se muda para Nova York em busca de agitação e paixão sem compromisso. É assim que ela encontra um sexy e irresistível britânico dançando em uma boate que não deveria significar nada além de uma noite de diversão. Mas a maneira – e a velocidade – com a qual ele acaba com suas inibições está prestes a transformar essa relação em algo arrebatador. A cidade inteira sabe que Max Stella ama as mulheres. Isso não significa que ele tenha encontrado uma que realmente desejasse manter por perto. Apesar de trair muito com seu charme de bad boy da Wall Street, é só quando Sara aparece em sua vida que ele começa a se perguntar se existe alguém para estabelecer uma relação fora da cama.

Título: "Estranho Irresistível" | Editora: Universo dos Livros|Gênero: Literatura Americana, Literatura Erótica| Ano: 2013|Nº Páginas: 286 | Adquira um exemplar, aqui. | Leia o livro aqui.


Por Mac Batista



Em "Estranho Irresistível" Sara Dillon, amiga de Chloe Mills - após descobrir que foi traída por vários anos pelo noivo - resolve dar uma guinada em sua vida, aceitando a proposta de emprego no novo escritório da Ryan Media Group, em Nova York. Ao tomar esta decisão, ela deixa tudo de ruim e desagradável em Chicago, inclusive o noivo infiel, e vai em busca de uma nova vida. E mesmo com as inseguranças que a péssima experiência com Andy gerou pra ela, Sara está disposta a vivenciar novas aventuras, sem nenhum envolvimento emocional de preferência.


Ele estava bebericando seus três dedos de uísque com um amigo – e, vendo como pouco se surpreendeu por ser flagrado me olhando, entendi que vinha observando a noite toda cada movimento que eu fazia. O efeito dessa percepção foi mais potente que o álcool. Aqueceu cada centímetro da minha pele, queimou o meu peito e continuou descendo: o calor passou pelas minhas costelas e se concentrou na minha barriga. Ele levantou o copo oferendo um brinde, tomou um gole e sorriu. Senti meus olhos se fecharem lentamente. Eu queria dançar para ele.

E é com este intuito que  ela conhece Max Stella, amigo de Bennett, em uma noite em que ela resolve comemorar sua nova fase de vida e o noivado de Chloe e Bennett numa boate. A química entre eles é imediata, um flerte aqui, alguns beijos e abraços ali e o inevitável acontece. Mesmo sem saber a identidade um do outro, eles vivenciam uma noite memorável. E quando tudo termina,  Sara percebe que conseguiu dar o último passo que precisava para a "nova Sara". O que nem Max e Sara poderiam imaginar é que eles possuíam inúmeras coisas em comum, inclusive a amizade de Bennett e Chloe.

Max é um homem bem-sucedido e quase uma celebridade na cidade de Nova York. E ele logo de cara sente uma forte atração por Sara. E ambos acordam se encontrarem uma vez por semana para "expandirem os horizontes". No entanto, conforme a história vai avançando, o leitor percebe que Max não faz apenas a "linha conquistador". Ele tem o seu lado romântico, gosta de surpreender Sara com novas ideias sobre seus encontros a todo momento, é compreensivo. E é Max que sustenta, emocionalmente falando, o que existe entre eles no eixo até que Sara consiga se recuperar  dos estragos que Andy fez na vida dela. Além de ser lindo e sócio de Will Sumner, o protagonista do quinto livro da série, "Playboy Irresistível", Max é um cara legal... definitivamente.

Como é de costume nos livros desta série, a narrativa vai se alternando entre Max e Sara, assim o leitor pode saber exatamente o ponto de vista de cada um. E, assim, uma são apresentadas cenas ricas em detalhes... picantes! Sem contar, que Bennett e Chloe também dão o ar da graça nesta história, mesmo sendo apenas para decidir uma situação aqui e ali, o que torna a história bem hilária.

O romance é muito bem elaborado e escrito e contém mais cenas picantes, ricamente detalhadas, que são melhores - neste contexto - do que as do primeiro livro "Cretino Irresistível", o quê me surpreendeu bastante! Digo isso, porque Sara e Max tem um gosto bastante peculiar: são exibicionistas. Sara até mais do Max. Eles se encontram em lugares onde qualquer um pode vê-los. Então, é óbvio que rola situações em que eles se divertem em uma cobertura de hotel, dentro de um táxi, em uma boate, em um clube onde as pessoas suprem seus desejos mais exóticos, além de registrarem - através de fotos  eróticas  - seus momentos íntimos dentre outras coisas. 


Ele tirou a gravata e a deixou cair, com os olhos cada vez mais sombrios. Em seguida, começou a abrir os botões da camisa. Clique. – Um aviso – murmurei por trás da câmera enquanto ele abria a camisa. – Eu provavelmente vou precisar lamber cada centímetro do seu peito hoje. Um sorriso surgiu no canto de sua boca. Clique. – Por mim tudo bem. Mas talvez eu insista para que você desça um pouco mais. Tirei uma foto de sua mão sobre o cinto, de suas calças no chão e de seus pés, ao ficarem bem na minha frente. – O que você acha que está fazendo? – ele perguntou, tirando a câmera das minhas mãos. – Tirando fotos para o meu quarto. Ele riu e balançou a cabeça. – Já para a cama, flor. Aparentemente você precisa se lembrar de como isto funciona.

E tudo isso é mantido no absoluto sigilo, pois Sara não quer que ninguém descubra que está saindo com Max. A princípio ele topa, achando divertido esta aventura, mas conforme o tempo vai passando, Max percebe que está se enredando por uma caminho sem volta e o isso deixa totalmente confuso. Ele sabe que não pode ter nenhuma expectativa a respeito de uma mulher que não quer nada além de algumas horas de aventuras. Que faz questão de não ser vista ao lado dele por ele ser uma pessoa pública, assim como era o seu ex-noivo, e viver nas colunas de fofoca dos jornais e revistas mais famosos de Nova York.

Por outro lado, percebe-se o dilema de Sara que não consegue se entregar ou confiar totalmente em Max. Tendo  o fantasma do ex-noivo, as dolorosas lembranças da traição e o desafio de ser essa nova Sara que até antes de conhecer Max ela não sabia que era possível ser. O que é bem compreensível, afinal todos que já foram traídos um dia (ou tiveram uma decepção amoroso muito grande) tem dificuldade para voltar a confiar novamente. E quando isso acontece não é da noite para o dia. 

E é essa a trajetória que Sara faz durante a história. Aos poucos ela vai amadurecendo como pessoa, mulher, se redescobrindo e se reinventando e o resultado é a apimentada convivência com Max. Sem que ela perceba, Max acaba sendo um fator positivo na vida dela. Ele a faz perceber que ela pode ser, sim, uma mulher bonita, desejável, ousada, sexy, capaz de enlouquecer um homem da forma mais simples possível, realizar suas fantasias sexuais e, ainda  assim, ser amada.


Subi na cama, sentindo os lençóis frios e o colchão afundando com meu peso. Ele estendeu um braço, ajustou minhas pernas e me estudou. Clique. – Olhe para mim – ele murmurou. A luz do horizonte de Manhattan banhava meu corpo, iluminando uma faixa de pele em meu peito. Seu dedo percorreu minha coxa quando olhei em seu rosto, que estava parcialmente coberto pela câmera. Clique. Suspirei, fechando os olhos e sorrindo. Nova vida. Novo amor. Nova Sara.

Christina Lauren mais uma vez está de parabéns não somente pela história em si, mas por conseguir abordar tantos temas em um único romance erótico, não deixando de fora a atmosfera romântica, o que tornou toda a narrativa fluída e leve de se ler. Portanto, para quem curte o gênero este é mais um livro que indico. É óbvio que não consegue superar o "Cretino", mas "Estranho Irresistível" com certeza é uma boa distração para quem anda um pouco entediada(o)!rss


Bjins e inté!

O post [RESENHA]"Estranho Irresistível" de Christina Lauren | Por Mac Batistaapareceu primeiro em  APENAS Impressões Literárias .

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...