[RESENHA]"Os Verdadeiros Gigantes" de Charles William Krüger | Por Karita Kinnups



Sinopse: Rodan é um anão, uma raça forjada pelas cicatrizes das guerras do passado. A sombra de uma nova ameaça surge, prometendo trazer uma era de terror e desespero para o reino de Darakar, mas Rodan não se importa. Ele tem uma missão. Guiado pelas aparições em sonho de seu falecido pai, ele inicia uma jornada rumo a uma vingança improvável. Sem entendê-lo, seus amigos Garren e Drunnan partem tentando impedi-lo. Ironicamente, os destinos de Rodan e do seu povo são interligados por uma força sobrenatural, obrigando os anões a mostrarem sua coragem contra hordas de orcs e gigantes. Quando a ameaça se mostrar mais poderosa do que se imaginava, o povo anão mostrará onde reside a verdadeira força. Mostrará quem são os mais valentes. Mostrará quem são os Verdadeiros Gigantes.



Título: "Os Verdadeiros Gigantes" | Editora: Cata-Vento| Ano: 2014 | Especificações: 154 páginas | Adquira um exemplar, aqui.




Por Karita Kinnups


"Os Verdadeiros Gigantes" é uma história que se passa em Elgalor, um mundo fantástico em que existem Homens, Anões, Elfos, Magos, Orcs, Gigantes de Gelo, Dragões Vermelhos e arautos da destruição.


A história se inicia com Drunnan e Garren, dois anões que partem em busca de Rodan, um amigo que abriu mão dos princípios de seu povo, em busca de uma vingança pessoal: matar o Orc que assassinou seu pai.



Eram treze, mas já tinham sido dezoito e seus corações choravam por isso. Os cinco outros não eram agora mais que um punhado de lembranças saudosas e cinzas ao vento, distantes demais de sua terra natal para terem seus corpos imortalizados em câmaras funerárias, próximos demais para terem sua bravura e morte esquecida. A pira improvisada queimou, a brisa soprou e espalhou, e a vida seguiu. Para treze deles.

Os capítulos são contados em terceira pessoa, a partir do ponto de vista de cada personagem, o que deixa o leitor mais suscetível a empatia por eles. Com cenário muito bem descrito, facilitando a imaginação dos leitores, "Os Verdadeiros Gigantes" nos deixa inebriado com sua beleza poética.

Em meio a busca de Rodan e de seus amigos, uma guerra está eminente. Os anões percebem que os Orcs estão se organizando para atacar Elgalor e todo o povo anão está em perigo. 

Com várias cenas de batalhas, de tirar o fôlego, "Os Verdadeiros Gigantes" é realmente uma leitura interessante e emocionante.


Que meu coração seja a forja, e tu o ferreiro,
Que o fogo da coragem me consuma, tal qual um braseiro,
Faz-me forte como o aço, e sólido como o rochedo,
Faz-me senhor da coragem, nunca escravo do medo,
Faz-me senhor do meu destino, senhor do meu amanhã,
Para a honra do meu deus, do meu rei e do meu clã.



O livro é muito bem escrito e possui uma leitura rápida e prazerosa. Os personagens são encantadores, fortes e corajosos... elementos que são traços marcantes nos clássicos épicos. A capa é muito bonita e a diagramação impecável. 

O autor, Charles William Krüger, está de parabéns por escrever um livro que, com poucas páginas, nos proporciona uma viagem maravilhosa pelo mundo fantástico onde habitam "Os Verdadeiros Gigantes". Portanto, para os fãs de "O Senhor dos Anéis", "Crônicas do Mundo Emerso" dentre outros clássicos épicos, super recomendo essa leitura!


Até a próxima, pessoal!

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...