[CINEAIL] "Cinquenta Tons de Cinza", de Sam Taylor-Johnson, por Stef Rhoden

Sinopse: Anastasia Steele (Dakota Johnson) é uma estudante de literatura de 21 anos, recatada e virgem. Uma dia ela deve entrevistar para o jornal da faculdade o poderoso magnata Christian Grey (Jamie Dornan). Nasce uma complexa relação entre ambos: com a descoberta amorosa e sexual, Anastasia conhece os prazeres do sadomasoquismo, tornando-se o objeto de submissão do sádico Grey. 

Lançamento: 12 de fevereiro de 2015. 
Dirigido: Sam Taylor-Johnson 
Elenco: Dakota Johnson, Jamie Dornan. 
Gênero: Erótico, Drama, Romance. Origem: EUA 

 "- Meus gostos são muito... Singulares. Você não entenderia. 
- Me esclareça, então". 


É claro que fui assistir ao filme na estreia! Já não estava mais aguentando de tanta ansiedade! Meu ingresso foi comprado uma semana antes, para a sessão das 15h50 da tarde (não, eu não sou desocupada. Trabalho no período da manhã e da noite, portanto, minhas tardes são livres). Mas, para a minha surpresa, a sessão estava cheia. Não lotada, cheia. 
Então, munida de pipoca e coca-cola, entrei na sala de cinema. 
O céu acinzentado, com nuvens que vão mudando de cor, mostrando vários tons de cinza, são o pano de fundo para o título do filme. E não demoramos a ter a visão do mundo retratado por E. L. James: Seattle/Portland. Edifício Escala/Universidade de Washington. Christian se vestindo/Anastasia se arrumando. E nas próximas duas horas o romance que conquistou meu coração apareceu nas telas.
Então me perguntaram se eu gostei do filme. Minha resposta: 
- Eu não sei. 
 Sério. 
Passei o resto do dia me perguntando o que eu tinha achado do filme e concluí que teria que assistir de novo, desta vez deixando de lado a minha visão de leitora. Assim, fui a única pessoa da face da Terra a levar a mãe pra assistir "Cinquenta Tons de Cinza", afinal, precisava ver o impacto em quem não conhecia a história... 
Minha nova resposta para a pergunta: 
- Sim, eu gostei. Mas eu teria feito um filme diferente. 
Preciso ser honesta: eu tinha expectativas altíssimas quando fui assistir ao filme pela primeira vez. Esperava ver exatamente o que eu tinha em mente enquanto lia o livro. Ingenuidade e burrice da minha parte, claro! Um filme nunca é igual ao livro, mas eu gosto tanto dessa história que me permiti ser boba. E, talvez por isso, minha primeira impressão não tenha sido a melhor de todas. 
Ok, vamos lá! 
Uma das coisas que eu preciso pontuar é que o filme é feito para quem leu o livro e, definitivamente, para mulheres! Não vi um homem sequer dizer que gostou e as críticas mais duras são deles. O filme não vai chamar a atenção deles e a coisa é simples assim. Há um tempo, tive uma conversa com um amigo sobre o fascínio em torno do Christian Grey e recomendei que lesse o livro para entender, mas diante da recusa dele, disse que assistisse ao filme. Logo depois que saí do cinema alertei-o para não gastar seu tempo: ele não vai entender. Gente, só pelo filme não dá pra entender o porquê do Christian Grey ser tão fascinante. Nem mesmo dá pra entender todo o "fuzuê" ao redor das cenas de sexo porque elas estão bastante atenuadas, bem diferentes da história criada por E. L. James. 
Aliás, quem não leu o livro, sequer entende o porquê do título! E não, não estou exagerando! Eu fiz realmente essa pesquisa... 
Não culpo o roteiro e nem os atores, apenas a diretora. 
Jamie Dornan... Pôxa, o cara fez o seu melhor! Ele me convenceu em vários momentos ser o Christian. Mas não em todos! Acho que a diretora ficou buzinando tanto que ele deveria parecer controlado, que Christian parece tenso o filme in-tei-ro! Em momento algum mostram-se as cinquenta personalidades dele, seu humor volúvel que tanto confunde a Ana. Não fica claro nem mesmo o quanto é intensa a sua necessidade de controle! Ela o chama de "maníaco por controle", mas, francamente, quem apenas assistiu ao filme acha que ela está exagerando e não imagina o tamanho da obsessão dele! Conseguimos ver que Christian é um homem perturbado e a batalha interna dele é bem perceptível, mas... Faltou! Faltou a sensibilidade da diretora em ter consertado essas falhas com um simples jogo de olhar ou uma pegada da câmera em uma expressão dele ou um foco no tom da voz. Coisas bobas como essas fizeram o Christian das telas se perder do Christian do livro. 
Tudo bem, concordo que o filme é uma adaptação e que não dá pra ficar esperando o livro nas telas de cinema. Mas coisas pequenas poderiam dar uma noção melhor sobre a essência do personagem. As telas mostram um homem perturbado, com demônios internos e sua luta consigo mesmo. Mostram o homem sexy que ele é, educado, intimidador. Mas nada disso explicou a essência de Christian Grey. Eu, se fosse a diretora, teria feito muito diferente... 
Também devo dizer que fiquei desapontada por ver cenas importantes não serem tão bem aproveitadas, como a cena em que Ana é punida pela primeira vez, por exemplo. É uma das partes cruciais da história, de maior carga emocional! E o filme mostra uma cena de dois minutos que parece que os dois estão simplesmente se divertindo como duas crianças! E eu nem vou mencionar o jantar na casa dos pais dele, ok? 
Mas eu também fiquei satisfeita em várias partes... Tanto que estou me segurando para não ir ao cinema pela terceira vez! 
O filme não ficou pornográfico e eu adorei isso! O roteiro conseguiu pescar que é UMA HISTÓRIA DE AMOR, for God's Sakes! Isso fica extremamente claro! E é lindo... Achei as cenas de sexo de muito bom gosto, muito bem tratadas. Românticas, até - mesmo com as chicotadas. Mas se quiser ter uma real dimensão do que fez a história criar tanto burburinho ao redor do sadomasoquismo, leia o livro. 
Apesar de Dakota Johnson não ser uma atriz excelente, ela está muitíssimo bem na pele da Anastasia. Era como se eu estivesse vendo a Ana sair do livro! Sua personalidade tímida, seu jeito de menina se descobrindo mulher. Seu carisma, suas dúvidas, suas tiradas... Tudo isso estão presentes. E mostra que ela, apesar de dever ser a submissa, é uma mulher forte e até mesmo dominadora, às vezes. Amei! Amei ver a evolução da Ana à medida que ela vai se descobrindo uma mulher sexy, refletindo isso nas suas roupas, na forma de andar e de se portar. E de morder o lábio deliberadamente... Amei!
O apartamento dele é lindo! O cenário é perfeito! Sem falar no "Quarto Vermelho da Dor", que parece ter saído da minha imaginação. Ponto para os cenógrafos! 
A cena da reunião de negócios... Um dos pontos altos do filme, na minha opinião. Ótima surpresa! 
Também adorei ver que o filme conservou uma boa parte do bom humor do livro, mesmo sem a deusa interior e o subconsciente de Ana. Mas vamos combinar que isso seria praticamente impossível de retratar no filme, né? E mesmo os e-mails e SMS que eles trocam foram acrescentados na medida! Arrancou risadas.
Vários dos diálogos do livro estão ali e me deixaram emocionada ao ver tudo aquilo criando vida. Em especial algumas das frases de impacto do Christian, como "Mais tarde, Baby" e "F&#% a papelada", na voz extremamente masculina do Jamie Dornan... Ai, ai... :x
Gostei do roteiro do filme, foi bem adaptado, embora ache que um ou outro diálogo excluído pudesse ter explorado melhor a personalidade do Christian. Além, é claro, das falas francas terem sido retirados por causa da classificação indicativa do filme, mas achei perdoável.  
AMEI a cena final! Sem spoilers, mas acho que todo o mundo adorou, quem leu e quem não leu também. Intensa. Emocional. Boas interpretações. Música bem colocada. Iluminação. Câmera. Diálogo. Tudo! Ponto para a Sam. 
Então, é isso. Nada é perfeito, nem mesmo "Cinquenta Tons de Cinza". Fiquei desapontada em algumas partes, mas muito feliz em outras. O filme não ficou chato ou monótono, conta relativamente bem a primeira parte da história. Mas falha miseravelmente em explicar o porquê do fascínio pelo Mr. Grey. 
Agora esperemos até 2017 para a estreia de "Cinquenta Tons Mais Escuros". E, enquanto isso, vamos lendo a saga inteira novamente... 


Até a próxima! 

Stef Rhoden

PS. Por favor, alguém me diga que é maluquice pagar para ver o mesmo filme no cinema três vezes!







4 comentários :

  1. Vou confessar que não curti muito a trilogia não.. Fui ver o filme e gostei mais do que o livro... Não curto muito esse negócio de dominação e tal... Mas no filme estava mais leve, então acho que por isso gostei mais...

    Tem um super sorteio de 4 livros + 30 marcadores no blog Colecionando Livros.
    Serão 3 ganhadores:
    1° leva Se eu ficar + para onde ela foi + 15 marcadores
    2° leva princesa adormecida + mentirosos + 10 marcadores
    3° leva 5 marcadores
    Entre no link e Participe!!
    http://colecionando-livros.blogspot.com.br/2015/02/promocoes-carnaval-literario.html

    Blog Colecionando Livros!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá que bom que você gostou da adaptação. Darei uma olhada na sua promoção e obrigada por nos avisar! bjs bjs e volte sempre que quiser... Mac Batista

      Excluir
  2. gostei da resenha embora nao seja meu tipo de leitura ^^ otima resenha!

    http://www.jacknuit.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...