[RESENHA] "Uma Chance para Recomeçar - É Tudo De Que Voce Precisa" de Lisa Kleypas por Mac Batista

Sinopse: Victoria morreu em um trágico acidente, deixando sua filha Holly sob a responsabilidade do seu irmão, o solteiro convicto Mark. O tio Mark não se sentia muito preparado para cuidar da menina, mas assumiu o compromisso de devolver o sorriso aos seus lábios. No entanto, ele desconfia de que não esteja fazendo um bom trabalho, uma vez que Holly nunca mais falou desde que ficou órfã. Uma cartinha para o Papai Noel revela um desejo que pode ser a chave da felicidade de Holly - ela só quer ter uma mãe. Maggie perdeu o marido em uma batalha contra o câncer e não quer jamais - passar por tudo isso de novo. Por isso, ela fechou seu coração e prometeu a si mesma dedicar-se somente a sua nova loja de brinquedos em Friday Harbor, que permite às crianças viajar um pouco nas asas da imaginação. A amizade entre Maggie e Holly (que até passou a acreditar em fadas!) ao mesmo tempo comove e preocupa o tio Mark. Ele tem certeza de que a nova amiga fará bem a sua sobrinha, mas precisa decidir se a deixará entrar em sua própria vida... Nós também torcemos, do fundo do coração, para que Holly tenha uma linda noite de Natal.
Título: Uma Chance Para Recomeçar É Tudo De Que Você Precisa/ Autor: Lisa Kleypas/ Editora: Novo Conceito/ Ano: 2014 / Adquira o seu exemplar, aqui.
Mark e Holly
Resenha: "Uma chance para recomeçar"  se passa na ilha paradisíaca chamada "San Juan", situada em Washington, EUA. O leitor é apresentado ao drama vivido por  Mark Nolan  que acabou de perder sua irmã, vítima de acidente de carro, e que se ver na responsabilidade de criar sua sobrinha Holly. Tal notícia o deixa profundamente abalado e também desesperado, pois  a vida de homem solteiro que ele leva não tem espaço para uma criança, mesmo que esta seja sua própria sobrinha. Além disto, Mark e seus irmãos cresceram em um lar sem amor, e adquiriam ideias distorcidas sobre família e casamento. E todo sentimento que ele nutre por sua sobrinha se restringi a algumas visitas de fim de ano e presentes de natal. Ele definitivamente não sabe se seria capaz de arcar com esta responsabilidade de criar e amar uma criança.

No entanto, sem alternativas, após ser nomeado tutor legal de Holly, Mark - com a ajuda de seu irmão Sam - se vê as voltas de novas experiências e a cada dia que passa percebe que está cada vez mais encantado e apegado a Holly.  Até aí tudo bem, ele tem um relacionamento estável e normal demais com sua "namorada" Shelby, um futuro profissional promissor e mesmo não se sentindo preparado para criar uma criança, ele aceita esta tarefa e percebe que precisa de uma esposa o mais rápido possível, do contrário Holly será criada sem uma figura materna por perto e isto não será nada adequado para uma menininha. Fato que fica mais claro, quando ele descobre que sua sobrinha quer de presente Natal uma mãe:

"Querido Papai Noel, Eu só quero uma coisa esta ano: Uma mãe.Por favor, não esqueça que eu moro em Friday Harbor agora. Obrigada. Com amor. Holly" (Prólogo)

 
Holly e seus tios: Sam, Alex e Mark
Holly é uma menina fofa que precisa de uma família de verdade. Ela perdeu a voz, após a traumática notícia da morte de sua mãe. Com apenas seis anos ela precisa aprender a conviver com pessoas que não estava muito acostumada, mas que aos poucos também vai se apegando, pois elas se transformaram em sua única família. Como toda criança que passa por uma fase difícil como esta, ela sonha um dia ainda ter uma mãe. Para uma menina de apenas seis anos de idade, Holly é bem sensata, observadora e acredita em fadas... em magia.

Magia esta que é compartilhada com Maggie Collins que perdeu há dois anos o marido para o câncer. Depois desta experiência traumática, Maggie não acredita mais no amor eterno ou que possa está disposta a se arriscar novamente e perder a pessoa que ama. No entanto, ela acredita na magia da imaginação, pois ela  é proprietária de uma loja de brinquedos e vive do que ama fazer. Ela se mudou para a ilha após a morte do marido com o intuito de recomeçar. E quando conhece Holly e percebe o quando a menina está afundada numa tristeza sem fim, Maggie percebe que Holly precisa desesperadamente de magia em sua vida.


Holly e Maggie
E ao conhecer os dois irmãos de Mark, Maggie tenta mostrá-los que mesmo eles sendo uma família fora dos padrões tradicionais, ainda sim são uma família. E que eles precisam interagir mais com o mundo de Holly que é uma criança apaixonada por magia com tios totalmente realistas. No entanto, o que Maggie não imaginava é que esta aproximação despertaria o interesse de Mark por ela e que ela fosse corresponder este interesse tão rapidamente. Maggie resiste aos encantos de Mark até onde pode, mas no fim, reconhece que também se apaixonou por ele. O tempo todo ela fica em conflito, com medo de se apegar e depois sofrer um tipo de perda ou de estar traindo a memória do marido falecido.

Enquanto eu lia este livro, me vinha a mente várias histórias de filmes que eu já tinha assistido, com a temática um pouco parecida como ("Juntos pelo Acaso" de 2011 com Katherine Heigl e Josh Duhamel, "Três solteirões e um bebê" de 1987 com Tom Selleck,  Steve Guttenberg e Ted Danson , "A Loja Mágica de Brinquedos" de 2007 com Natalie Portman e Justin Hoffmann) e confesso que me agradou e muito a forma com  a autora conduziu o tema. Os personagens são cativantes, o romance é simples no entanto tocante. Em outras palavras,"Uma chance para recomeçar" é uma história sobre sonhos, recomeços, fé, esperança tendo como pano de fundo a atmosfera natalina. É impossível não se encantar com a pequena Holly e o seu desejo de ter uma mãe, uma família de verdade. E ela é responsável pelos momentos mais engraçados do romance:
"(...)
- Maggie?
- Holly - falou ela, com uma preocupação imediata - como você está?
- Ótima - veio a resposta alegre de menininha - Feliz Dia de Ação de Graças!
Maggie sorriu, relaxando um pouco.
- Feliz Dia de Ação de Graças. O que vocês está fazendo?
- Deixei o Renfield sair para fazer as necessidades, depois ele voltou para dentro e eu coloquei comida no potinho dele e dei um pouco de água para ele.
- Estou vendo que está cuidado bem dele.
- Mas depois tio Mark fez a gente sair da cozinha enquanto ele apagava a fumaça.
- Fumaça?!!!
O sorriso de Maggie desapareceu.
- Por que tinha fumaça?
- O Tio Sam estava cozinhando. E, daí, eles chamaram o tio Alex ele está tirando a porta do forno.
- Holly... cadê o tio Mark?
- Ele está procurando os óculos de proteção dele.
- Por que ele precisa de óculos de proteção?!
- Porque ele vai ajudar o tio Sam a cozinhar o peru.
- Entendi.
(...)
- Holly, acho que vou passar na sua casa antes de ir para o terminal de balsas.
- Que bom! -  foi a resposta entusiasmada - Só... talvez você não deva dizer que eu liguei. Porque eu posso ficar encrencada por aqui. 
(...)" (pág. 148)

filme para tv
(Ha,ha, ha) esta é Holly por quem me apaixonei! Durante algumas pesquisas descobri que o livro foi adaptado para TV, em 2012, com o título "Christmas with Holly" (no Brasil "Um Natal para Recomeçar") e teve no elenco o ator Sean Faris como Mark Nolan. Ainda não assisti ao filme, portanto, não posso fazer comparações, mas observando algumas imagens percebi que algumas alterações foram feitas. Com certeza é uma boa pedida para a semana de Natal!

Voltando ao livro, outro fator que chama bastante atenção é que a narrativa em terceira pessoa. Fazendo alternância entre os personagens centrais, no entanto, a autora consegue manter a neutralidade em sua escrita. Foi bom ter uma noção dos pensamentos, sentimentos e ações dos personagens. Com cenas emocionantes e divertidas, este livro pode ser lido em um feriado ou num fim de semana pois é bem curtinho.  O resultado é encantador. O enredo deste livro é bem simples, mas com transformações profundas e significativas em seus personagens. E passa lição de como um momento de dor pode, sim, unir as pessoas de maneiras mais inesperadas. E, também, como o amor incondicional pode curar qualquer ferida, restaurar e unir as vidas das pessoas. 
"Querido Papai Noel, obrigada por transformar  meu desejo em realidade. Com amor, Holly" (pág. 174)
Lisa Kleypas
A única coisa que me deixou um pouquinho chateada foi que o final foi muito rápido, pareceu que a autora estava com pressa de finalizar logo a história. Um pena. No mais, recomendo a leitura para quem curte este gênero.

Bjins e inté, Mac Batista.


Sobre a autora:


Lisa Kleypas, vencedora do prêmio RITA, já escreveu 34 romances. Seus livros foram publicados em 28 idiomas, em diversos países. Ela mora em Washington com o marido e os dois filhos. Dos livros da série "Os Hathaways", a Editora Arqueiro já publicou Desejo à meia-noite, Sedução ao amanhecer e em breve lançará Tentação ao pôr do sol.
Dos livros da série Os Hathaways, a Editora Arqueiro já publicou Desejo à meia-noite, Sedução ao amanhecer e em breve lancará Tentação ao pôr do sol.
- See more at: http://www.editoraarqueiro.com.br/autores/ver/60#sthash.Phe9Y80L.dpuf
Lisa Kleypas, vencedora do prêmio RITA, já escreveu 34 romances. Seus livros foram publicados em 28 idiomas, em diversos países. Ela mora em Washington com o marido e os dois filhos.
Dos livros da série Os Hathaways, a Editora Arqueiro já publicou Desejo à meia-noite, Sedução ao amanhecer e em breve lancará Tentação ao pôr do sol.
- See more at: http://www.editoraarqueiro.com.br/autores/ver/60#sthash.Phe9Y80L.dpuf

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...