[RESENHA] "Homem Perfeito" de Vanessa Bosso por Renatinha Santos

 Melina teve alguns relacionamentos ruins, outros péssimos... Mesmo assim, ela não desiste: um dia ainda vai encontrar alguém que a complete e que entenda algumas manias fofas que ela tem como comprar mais sapatos do que pode guardar ou tomar uma multa ou outra por excesso de velocidade. Ela faz a sua parte escrevendo um pedido ao universo, no qual descreve esse ser incrível nos mínimos detalhes. Agora é só esperar, certo? Melina não imagina, porém, que esse presente dos céus já existe, mas foi parar nos braços de uma mulher in-su-por-tá-vel. O que fazer quando o destino insiste em brincar com a sua paciência?

Meu Deus, estou numa fase tão turbulenta na minha vida, que eu não podia ter recebido presente melhor.

Márcia, MUITO OBRIGADA!

Foram as melhores 4 horas que tive neste fim de semana, isso mesmo eu li o livro em 4 horas! Não gosto muito de livros nacionais, alguns são até razoáveis, mas não é nada que se prenda a mim! No entanto,  “O Homem Perfeito” é, sim, daqueles livros que sei que vai me doer abrir mão dele.

Temos, como protagonista Melina, uma mulher de 28 anos - mas que parece ter 19! - esquentadinha e que não tem sorte nenhuma no amor. Suas relações sempre terminam em traição. Ao decorrer da historia temos a impressão que isso é um pequeno castigo do destino!

“— Caramba, Mel. Se você me escutasse, não se meteria com tipos como o Roger. O
babaca é um pegador, um galinha filho da mãe e ainda assim, você assumiu o risco. Para piorar
a situação, deu-lhe um chute no saco e quebrou o nariz do cara, no meio de uma reunião
importante para a agência. Perdemos o cliente e você a compostura e o emprego. – ela para e
respira antes de arrematar: – Porra, você tem merda na cabeça?”

Após perder o emprego em São Paulo, Mel volta para casa em Paraty no Rio de Janeiro. Ela volta "de mala e cuia" e  com 282 pares de sapatos. Tudo dentro de Lúcifer, seu Jeep Troller.

Antes mesmo de chegar ao centro histórico de Paraty, Mel faz uma parada em Trindade. Neste momento o leitor já começa a se apaixonar pelo local. Os avós de Mel são donos de uma charmosa pousada no centro histórico de Paraty; enquanto seu pai é o medico responsável pelo hospital da cidade.

Dez anos antes a mãe de Mel foi embora atrás de hippies em busca de paz interior. Resultado: Mel surtou, traiu o namorado com o melhor amigo, quebrou o nariz da sua inimiga declarada por ter feito a fofoca e foi embora sem se despedir de ninguém, com intenções de fazer faculdade na USP.

“Não fiquei para ver a briga, mas me disseram que o Bernardo arrebentou a cara do
melhor amigo. Quanto a mim, fui atrás daquela pilantra da Samantha e destruí seu nariz
empinado com um soco que me quebrou dois ossos da mão.
Depois disso, nunca mais me encontrei com Bernardo... até o dia de hoje.”

Ao retornar, o pai de Mel lhe propõem fazer um serviço extra no hospital, dando uma repaginada na publicidade e designer do hospital e depois ajudar seus avós na pousada. Mel acaba por adiar em dar sua resposta à proposta de seu pai, pois se depara com a noticia que Bernardo, seu primeiro amor, também esta de volta a cidade e que, agora, é o traumatologista do Hospital... e está noivo, para completo desespero de Melina

“Bernardo? Aquele Bernardo? Não é possível, a última notícia que tive dele foi a de que
estava em Londres e não havia qualquer possibilidade de voltar ao Brasil. Não, não deve ser a mesma pessoa.
— Quatro olhos, franzino, cara de cão sem dono... está falando desse Bernardo? indago, prendendo a respiração para ouvir a resposta.
— Ele não usa mais óculos, está com o corpo malhado, cara de bad boy angelical... é
desse Bernardo que estou falando. – ele faz uma pausa e degusta o meu momento pavor. – Ele mudou muito, Mel.
(...)
E tem mais uma coisa que precisa saber: ele está noivo. – Espírito lança a bomba e eu
engasgo com o ar. What???? Como assim noivo?
— Quem é a piranha? – meu lado sombra rouba a cena. – Alguém que eu conheça e
deva matar?
— Pior do que isso. O nome Samantha Bragança lhe diz alguma coisa? – ele atira e eu
explodo: (...)
— O primeiro amor da sua vida e sua arqui-inimiga junto... é muito para processar,
Melina.”

Bernardo por sua vez é um fofo, realmente o sonho de 99% das mulheres. Ele se encaixa perfeitamente na descrição do homem perfeito que Mel escreveu a alguns anos (ele se encaixa na minha definição de homem perfeito)!

E o destino se encarrega de colocar os dois juntos o tempo todo. A verdade que é só Melina sair de casa, que ela e Ben se encontram, mesmo porque Paraty não é nenhuma grande metrópoles, como São Paulo, né?! rss

Onde quer que ela vá, lá está ele, sempre pronto para salva-la! Pois Melina sempre se mete em uma encrenca atrás da outra! E Vanessa Bosso consegue passar toda a tensão de cada encontro, você sente a ligação entre os dois, e a cada vez que Ben consegue resistir lamentamos junto de Mel!

Me perdoe, Ben. Eu não sabia o que estava fazendo.
Bernardo está parado à porta, com a respiração ofegante e os lábios entreabertos, em
dúvida. O olhar está cravado no chão e ele parece pensar no que dizer a seguir.
Não há nada a ser dito. Tanto que, sem me dirigir o olhar ou se despedir, sai apressado
pelas portas vai e vem da sala de observação.”

Já não bastasse o destino tentando junta-los a todo minuto. A melhor amiga de Melina, Nauane, se une ao melhor amigo de Bernardo, Guilherme, o mesmo com quem Mel traiu o namorado a dez anos, e resolvem por um fim no noivado e juntar os pombinhos!

Melina é super alto astral, um pouco dramática, mas tem um senso de humor que nos proporciona risadas ao decorrer da historia. E o que mais gostei é que não existe enrolação, é uma historia dinâmica, esta sempre rolando um encontro entre os protagonistas. Não tem aquelas partes desgastantes. Mel assume seus erros e luta por Ben, agindo com sinceridade, o que torna interessante para o leitor acompanhar a história dos dois! Ela lutando para conquista-lo e ele lutando para se manter fiel.

Quase não vemos a noiva na historia, mas nos momentos em que aparece, Samantha é realmente intragável!  E quando ela aparece em algum comentário, Melina sempre se supera e arrasa!

Exatamente. Eu não tenho nada a ver com isso então, por favor, pare de falar da
Samantha.
Ah, quer saber? Volte para os braços daquela engomada. Aposto que quando vocês
transam, ela nem tira a roupa! explodo e saio andando.
Ela tira a roupa sim! ele grita às minhas costas e então, baixa o tom de voz e
remenda: Pelo menos na maioria das vezes.
Isso deveria soar cômico, mas não. Finco os dentes no lábio só de pensar naquela
mimada na cama com ele. Estou tão irada, tão fora de mim, que giro nas tamancas e fuzilo:
Ela não tem peitos! exalto-me.
Mas também não tem celulite.
O quê?????????????
Ele está dizendo que eu tenho? Que não sou perfeita para ele? Ah, o cara acaba de
cutucar, com palito de fósforo, um monstro adormecido que cospe fogo.
Está querendo dizer o que com isso, doutor Bernardo? estou tão puta, que a pergunta arranha a minha garganta.
Melina, eu não quero brigar. ele amansa. Para dizer a verdade, eu não saberia
identificar essa tal de celulite.
E o monstro que cospe fogo volta para seu soninho da beleza.
Você me conhece, Mel. Sabe que não me ligo no exterior das pessoas. E se nesses dez
anos você tiver ganhado umas celulites, é bem provável que eu ache extremamente charmoso”
Alguns acontecimentos são bem clichês, mas alguns outros são bacanas de se ver. Temos como romance secundário, a relação entre Nanie e Guilherme, os melhores amigos dos protagonistas. Uma relação leve, gostosa, onde a gente passa o tempo todo torcendo e babando por eles, implorando para que Guilherme tenha mudado e não seja mais o cafajeste desenhado por Mel e Ben.

Sem falar que preciso conhecer Paraty, fiquei encantada com a cidade. Com a forma como a Vanessa nos detalha cada particularidade da cidade, tornando impossível não se apaixonar por Paraty!

Abaixo a carta que Melina escreveu aos céus descrevendo seu homem perfeito!
“Universo, esse homem precisa ser lindo. Cabelos dourados, olhos claros, atlético, mãos
grandes, pernas firmes, rosto angelical. Ah, barba por fazer é mega sensual, esse item é
indiscutível. Também necessita exalar sexy appeal por todos os poros, ok? E tem mais: deve gostar de sexo todos os dias, em qualquer lugar. Isso não é negociável.
“Ser bem sucedido é imprescindível. Inteligente, divertido, carismático, generoso e
romântico ao extremo. Deve me amar com todas as suas células, me venerar como uma princesa, me cobrir de beijos todas as manhãs.
“Ele não se importará com o passar do tempo, com a idade chegando. Me achará linda de qualquer maneira e não se sentirá ameaçado na TPM. Ele só pensará em mim e não terá olhos para qualquer outra baranga. Serei somente eu, eu e eu.
“A vida a dois será incrível e a felicidade plena. Não haverá traição, nunca faltaremos
com a verdade nessa relação. O amor incondicional regerá nossas vidas, nossos destinos.
“O sexo será muito, muito bom! Na verdade, será incrível, transcendental. Eu me sentirei
a mulher mais amada desse mundo e farei dele o homem mais feliz do universo.
“Juntos, seremos um só, para sempre.”


O final é ótimo, me emocionei e muito com a cena em que Mel e Ben se entendem. Autora escreveu um desfecho maravilhoso para todos os personagens, na medida certa!

O livro não pede uma continuação, pois foi bem finalizado. Gostei da escrita de Vanessa Bosso e sim quero muito ler outros livros dela! Portanto, para os que curtem este tipo de leitura, o livro "O Homem Perfeito" é hiper recomendado!

Renatinha Santos

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...