[RESENHA] "Vinte Garotos no Verão" de Sarah Ocker, Por Karita Kinnups




Sinopse: Quando alguém que você ama morre, as pessoas perguntam como você está, mas não querem saber de verdade. Elas buscam a afirmação de que você está bem, de que você aprecia a preocupação delas, de que a vida continua. Em segredo, elas se perguntam quando a obrigação de perguntar terminará (depois de três meses, por sinal. Escrito ou não escrito, é esse o tempo que as pessoas levam para esquecer algo que você jamais esquecerá). As pessoas não querem saber que você jamais comerá bolo de aniversário de novo porque não quer apagar o sabor mágico de cobertura nos lábios beijados por ele. Que você acorda todos os dias se perguntando por que você está viva e ele não. Que na primeira tarde de suas férias de verdade você se senta diante do mar, o rosto quente sob o sol, desejando que ele lhe dê um sinal de que está tudo bem.






"Vinte Garotos no Verão" realmente me surpreendeu do início ao fim. Com uma diagramação linda e que reflete o que realmente se passa na história, o significado do mosaico de pedrinhas azuis e apenas uma vermelha na capa.  Tudo realmente condiz com o que o leitor lerá nas linhas que compõe este livro. No interior do livro as páginas são fofas com desenhos de coqueiros e cadeiras de praia onde a maior parte da história se passa. Bom, para quem não sabe, eu adoro leitura de “mulherzinha” e esse livro é bem assim. A autora nos presenteia com uma leitura envolvente, abordando diversos temas como - por exemplo - recomeçar do zero, depois de uma perda de alguém que amamos, o luto, a amizade, a cumplicidade, o amor, a família e ..., é claro, os garotos. 



Como conviver com a perda de seu melhor amigo e amor, ainda mais da  maneira como tudo aconteceu? Ele era tão novo, a amizade entre eles tinha acabado de tomar outro rumo na qual Anna sempre quis. E agora ele se foi. Anna, Matt e Frankie são amigos inseparáveis desde crianças sendo que Matt e Frankie são irmãos. 



Anna sempre nutriu uma paixão pelo Matt e sempre disfarçou esse sentimento perante os irmãos para que não atrapalhassem o elo que eles tinham. Até que em seu aniversário de 15 anos algo que ela tanto sonhou, aconteceu.  Ela foi surpreendida com um beijo de Matt iniciando um namorico sem ninguém saber, escondendo até de Frankie, pois Matt não sabia como ele reagiria com a notícia. Então, prometeu a Anna que no verão onde ele viajaria com sua família para Califórnia contaria a sua irmã sobre eles. No entanto, algo inesperado acontece. Os três sofrem um acidente de carro, levando Matt à morte. Deixando todos desolados.



“Quando alguém que você ama morre, as pessoas perguntam como você está, mas não querem saber de verdade. Elas buscam a afirmação de que você está bem, de que você aprecia a preocupação delas, de que a vida continua. Em segredo, elas querem saber quanto tempo à obrigação de perguntar terminará (depois de três meses, por sinal. Escrito ou não escrito, é esse o tempo que as pessoas levam para esquecer algo que você jamais esquecerá).”



Um ano se passou desde o fatídico acidente, e todos ainda sofrem com ausência de Matt, cada um de seu modo. Frankie se torna uma pessoa rebelde faz de tudo para desobedecer e enfrentar os pais. Anna sofre calada sem ninguém para desabafar sobre a saudade que sente de seu amigo-namorado, aliás, seu único amigo é seu diário inseparável, onde está escrito cada detalhe, fotos, cartas, tudo relacionado ao seu namorado.


A família de Frankie como de costume, vai para passar o verão na Califórnia, levando Anna com eles. As meninas fazem uma promessa de esse ser o melhor verão de todos com muito sol, meninos, diversão e muita praia. Frankie faz uma proposta para Anna: que nesse verão elas deveriam conhecer vinte garotos nesses vintes dias que passariam na praia.



Só que não só de curtição será essas férias, segredos virão à tona, medos serão enfrentados, feridas sangrarão até a cicatrização.Para quem curte este gênero, recomendo a leitura, pois não se arrependerão. Como a história termina? Bem somente lendo, vocês saberão! E caso gostem, como eu gostei, podemos - quem sabe - trocar algumas figurinhas! :D



 Até a próxima, Karita Kinnups 

 
Sobre a autora:  Sarah Ockler  escreveu e ilustrou o seu primeiro livro aos seis anos - uma adaptação do filme E.T., de Stivie Spielberg. Ainda se recuperando da sua própria adolescência, Sarah agora escreve para jovens adultos. 

Depois de anos viajando entre Nova York, onde vivem com muitos livros e uma crescente coleção de vidros do mar. Vinte Garotos no Verão é o primeiro romance de Sarah.

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...