[RESENHA]" Caçadores de Tesouros", de James Patterson & Chris Grabenstein

Sinopse: Bick, Beck, Tommy e Tempestade precisam encontrar um navio naufragado cheio de ouro e relíquias valiosas. Mas não é só isso. Eles também têm que encontrar os seus pais, que desapareceram misteriosamente. Os irmãos Kidd precisam ser rápidos. MUITO rápidos. SERÁ QUE VAI DAR TEMPO?

Título: Caçadores de Tesouros
Autores: James Patterson & Chris Grabenstein
Ed. Novo Conceito | Selo #irado | 2014 | Infanto Juvenil
Clique AQUI para comprar.
"Tremendo um pouco, fomos nos aproximando até formarmos um círculo pequeno e nos abraçamos com força. Nós quatro éramos o que havia sobrado da família. Tommy, que havia vivido em barcos mais tempo que qualquer um de nós, começou a murmurar uma velha prece de marinheiro: 'Embora a Morte espere na proa, nós não lhe responderemos agora'. Eu esperava que ele estivesse certo. Mas eu tinha a estranha sensação de que a Morte podia não aceitar um não como resposta"
Tem quem defenda que a literatura infanto-juvenil esteja com os dias contados, que a criatividade se extinguiu, que os livros de hoje em dia são apenas meros pretextos para se criar franquias que desaguem em filmes, animações, games ou seriados de TV, dentre outras previsões pessimistas.

Ninguém pode dizer que estas pessoas estão completamente equivocadas, claro. Mas com um pouquinho de boa vontade, dá pra descobrir bons exemplares de histórias bem contadas para os mais novos como este "Caçadores de Tesouros", de James Patterson e Chris Grabenstein.

O livro tem um delicioso quê aventuresco de Jonny Quest, Os Goonies, Família --Mi misturado com a velocidade de informação dos novos tempos para uma geração que tenta o tempo todo provar que não é necessário se aprofundar num assunto para entender.

É óbvio que o livro tem grande potencial para se transformar numa valiosa série de filmes - uma das possíveis continuações se passaria no Brasil -, a exemplo de tudo hoje em dia. Mas isso não tira, em momento algum, os méritos de personagens bem construídos, cenas hilariantes, vilões reais e com verdadeiro potencial de perigo, além de uma história muito bem escrita e amarrada.
Tudo isso num ritmo alucinante e extremamente viciante!

As características editoriais estão bem cuidadas pois como o livro é narrado por um pré-adolescente e ilustrado por uma das personagens da mesma idade, vemos muitas das cenas por um prisma quase de desenho animado - já assistiu "O Fantástico Mundo de Bob"? -, o que é muito prazeroso, principalmente a quem não está acostumado a ler livros tão extensos...

Capas Internacionais

Contar qualquer detalhe seria estragar a surpresa de qualquer leitor. Então, corra e garanta seu exemplar.

Kal J. Moon viajou de barco uma vez. vomitava cenoura, mesmo sem ter comido uma sequer...

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...