[RESENHA] "Príncipe da Noite – Sete mulheres e meia" de Germano Pereira. Por Karita Kinnups.

Sinopse: Toda manhã, o psicanalista Gabriel se surpreende ao acordar: sempre encontra uma mulher diferente dormindo ao seu lado. Ele nunca se lembra do seu nome, nem da maneira como a conheceu. 

A única coisa que resta de suas aventuras noturnas é um lapso de memória. Mas esta noite tudo se repetirá: quando cruzar com uma bela mulher, na noite seguinte, perderá o controle de quem é, porque o seu outro “;eu”; é capaz de tudo para satisfazer seus desejos mais primitivos.

Mantendo esse segredo somente para si, Gabriel leva uma vida aparentemente normal na grande Londres, ouvindo diariamente os problemas de seus pacientes, enquanto tenta fugir das loucuras de sua ex-namorada. Mas nada é verdadeiramente normal para um homem que pode ser controlado pelo Príncipe da Noite...

Resenha: Essa incrível história se passa em Londres (Oh! Minha adorável Londres) onde o psicanalista brasileiro Gabriel mora e exerce sua função com muita competência. O "Príncipe da Noite", a outra personalidade de Gabriel, tem um poder enorme sobre o ele. O Príncipe é alguém que sempre faz Gabriel perder todo autocontrole. Isto inclui o fato de perder a memória durante as horas noturnas e nunca se lembrar dos fatos ocorridos nos dias seguintes.

Por um lado, a história deste livro apresenta ao leitor a personalidade denominada "Príncipe". Ele, na verdade, é um serial killer do sexo que habita dentro de Gabriel. Quando o Príncipe surge, frequentemente, faz uma vítima de sua luxúria. Na maioria das vezes, suas vítimas são mulheres de uma beleza extraordinária. Mulheres que Gabriel nunca ousaria a se aproximar para ter algo, por ser muito tímido.

Por outro lado, vemos  também o passado osbcuro de "Gabriel" que ele  sempre tenta esquecer. Um passado que indiretamente explica a ausência de personalidade em Gabriel. Um passado que - ultimamente - surge com muita freqüência, deixando Gabriel perturbado, inquieto e indeciso quanto as decisões que deve tomar.

Após uma noite de pura lascívia, Gabriel acorda sempre em cernários parecidos: sapatos pendurado em sua cama e ele não faz a menor ideia como eles foram parar ali e isso o deixa assustado. E a cada manhã os cenários ficam mais perturbadores para Gabriel. Ele sabe que precisa fazer algo para mudar a situação. No entanto, não tem forças o suficiente para isso. É uma eterna luta entre o bem e o mal, a sanidade e a loucura, o real e o imaginário, da força de vontade e o ostracismo.

Não é preciso ler todo o livro para perceber que este é um típico drama psicológico cheio de mistério do começo ao fim, intrigas e muitas reviravoltas. Além disso, ele consegue prender a atenção do leitor a cada página, proprocionando aquele velho conhecido "friozinho na barriga", decorrente deste tipo de leitura.  

Ressalto também a diagramação e confecção da capa do livro que está excelente. A criatividade, nela utilizada, prepara o leitor para os momentos "ápices" da história. 

Acredito que, pela forma como o autor escolheu terminar a históira, que haverá uma seqüência e, é claro, que aguardarei ansiosamente por sua publicação.

"Germano Pereira" está de parabéns pela obra apresentada, principalmente por se tratar de seu primeiro romance. 

Sendo assim, recomendo a leitura. Para aqueles que curtem o gênero tenho certeza que 'O Príncipe da Noite" será um excelente entreternimento. 

Germano Pereira
Até a próxima, Karita Kinnups




Sobre o autor: Germano Pereira é graduado em Filosofia pela USP (Universidade de São Paulo) e utiliza seu conhecimento acadêmico no mundo das artes. Possui uma sólida carreira no teatro, faz parte da companhia "Os Satyros" há mais de uma década e com o grupo já atuou em importantes produções, como o espetáculo musical "O Violinista no Telhado". "Príncipe da Noite" é o quarto livro da carreira do autor, que já foi premiado com um prêmio Jabuti na categoria artes pela obra "Satyros Vinte Anos".

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...