[RESENHA] "O Começo de Tudo" de Robyn Schneider. Por Mac Batista

Sinopse: O garoto de ouro Ezra Faulkner acredita que todo mundo tem uma tragédia esperando ali na esquina – um encontro fatal depois do qual tudo o que realmente importa vai acontecer. Sua tragédia particular esperou até que ele estivesse preparado para perder tudo de uma vez: em uma noite espetacular, um motorista imprudente acabou com a perna de Ezra, com sua carreira no esporte e com sua vida social. Depois que perdeu o favoritismo ao posto de rei do baile, Ezra agora almoça na mesa dos losers, onde conhece Cassidy Thorpe. Cassidy é diferente de qualquer pessoa que Ezra tenha encontrado antes – melancólica e com uma inteligência mordaz. Juntos, Ezra e Cassidy descobrem flash mobs, tesouros enterrados e um poodle que talvez seja a reencarnação do Grande Gatsby. À medida que Ezra mergulha nos novos estudos, nas novas amizades e no novo amor, aprende que algumas pessoas, assim como os livros, são difíceis de interpretar. Agora, ele precisa considerar: se uma tragédia já o atingiu, o que poderá acontecer se houver mais infortúnios? O Começo de Tudo é um livro poético, inteligente e de cortar o coração sobre a dificuldade de ser o que as pessoas esperam, e sobre começos que podem nascer de finais trágicos.

Editora: Novo Conceito/ Ano de Lançamento: 2013/2014


Título Original: "The Beginning of Everything"/ Número de Páginas: 288


Resenha: Em meio a várias remessas de livros, das editoras, para leitura e análise crítica, recebi este livro da Novo Conceito. Quando li a sinopse percebi logo que se tratava de mais um livro do gênero "Sick-Lit" (Literatura de Doença)

Um termo muito estranho, mas que justifica muito esta modalidade que, a cada dia que passa, vem conquistando mais e mais os jovens e alguns adultos, no mundo. Um bom exemplo é ganhador de vários prêmios "O lado bom da vida" de Matthew Quick e "A culpa é das estrelas" de John Green. E não poderia deixar de citar um dos percussores deste gênero: "Um Amor para Recordar" de Nicholas Sparks.

Em "O Começo de Tudo", conhecemos Ezra Faulkner, um rapaz de 16 anos, jogador de tênis,  representante do grêmio estudantil, muito popular e namora a garota mais bonita da escola, Charlotte. Em suma, Ezra tem a vida perfeita. A vida que muitos, em sua faixa etária, pedem a Deus... até que um acidente muda sua vida para sempre.

Ele vê sua vida ser colocada de "pernas para o ar" e não sabe o que fazer. De popular e futuro astro do tenis ao cara estranho, "com aspecto de vampiro" e que usa uma bengala para se locomover. 

Para piorar, ele percebe que aqueles que considerava seus amigos, aos poucos, se transformaram em verdadeiros estranhos. E, no momento em que achava que enfrentaria sozinho este novo desafio, ele conquista novas amizades e um novo amor de pessoas que ele menos esperava.

"O Começo de Tudo" vai além de uma história que envolve típicios adolescentes norteamericanos e suas atitudes tão massivamente retratadas em séries, filmes e livros. Não que isso não seja citado no livro. Na verdade, estas características são fatos secundários na história  já que ela aborda a questão da superação, recomeço e tomada de decisões que, não somente muda os rumos da vida de qualquer pessoa, como também a transforma para sempre... e para melhor.  

O livro tem uma narrativa despretensiosa e envolvente, instigando a curiosidade do leitor em saber o quê vai acontecer na próxima página. Contudo, ao contrário da maioria dos livros Sick-Lit, "O Começo de Tudo" passa a idéia de "superação" nas entrelinhas, sendo complemente subjetivo  Como? Somente lendo o livro para saber!rss. Além disso, ninguém precisa fazer uso de antedepressivos para lê-lo até a última página! O que é muito gratificante!rss. No entanto, recomendo a leitura somente para aqueles que gostam do gênero. 

Bjins e inté... Mac Batista. 

*InfoAilBook: Este livro entrou para o rank dos 21 melhores livros, na categoria Young Adult, do site BuuzzFeed Books, conquistando o 3º lugar.


**Um pouco sobre a autora:  ROBYN SCHNEIDER é escritora e atriz. Ela passou a adolescência em uma cidade parecida com a que serve de cenário para O Começo de Tudo.

Formou-se em Escrita Criativa e em Ética Médica. Robyn vive em Los Angeles, mas também vive na internet. 

Você pode encontrá-la no YouTube, no Twitter, no Facebook, no Tumblr, no Instagram...

4 comentários :

  1. "Quero os 16 livros+brindes diversos que a PromoAIL #NatalLiterário no @aimpresliter12 @eumaislivros vão me dar"

    ResponderExcluir
  2. Hey!

    Adoro livros com essa pegada, acredita? Li "Perdão, Leonard Peacock" e fiquei encantado. Não sei o por que, mas acho que esse livro tem o mesmo estilo. Já está na lista de desejados <3

    Abraços,
    Sérgio H.

    www.decaranasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sérigo, tudo bem?!

      Então, eu - na maioria das vezes - corro de livros assim, porque eu não tenho muita paciência com histórias deste gênero. Mas confesso que este livro me surpreendeu! Eu gostei bastante da forma como a narrativa foi desenvolvida, a composição dos personagens e como cada elemento foi interagindo na história. É um sick-lit que deu certo, como os que eu citei na resenha! :D

      Excluir
  3. O livro parece ser ótimo, gosto muito de Sick-Lit, fiquei bastante interessada em ler, já foi pra lista.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...