[RESENHA] "Corações Feridos" de Louisa Reid. Por Eleni Rosa



Sinopse:Hephzibah e Rebecca são irmãs gêmeas, mas muito diferentes. Enquanto Hephzi é linda e voluntariosa, Reb sofre da Síndrome de Treacher Collins — que deformou enormemente seu rosto — e é mais cuidadosa. Apesar de suas diferenças, as garotas são como quaisquer irmãs: implicam uma com a outra, mas se amam e se defendem. E também guardam um segredo terrível como só irmãos conseguem guardar. Um segredo que esconde o que acontece quando seu pai, um religioso fanático, tranca a porta de casa.
No entanto, quando a ousada Hephzibah começa a vislumbrar a possibilidade de escapar da opressão em que vive, os segredos que rondam sua família cobram-lhe um preço alto: seu trágico fim. E só Rebecca, que esteve o tempo todo ao lado da irmã, sabe a verdadeira causa de sua morte...

Editora: Novo Conceito
Ano de lançamento: 2013
Nº páginas: 
Título original: 

  
Resenha: Hephzibah e Rebecca têm 17 anos, filhas do Pastor do Vilarejo onde moram, irmãs gêmeas, mas muito diferentes. Enquanto Hephzi é linda, Reb é feia e mais cuidadosa e sofre da Síndrome de Treacher Collins – que é uma má formação genética dos ossos cranianos. Apesar de suas diferenças, as adolescentes são irmãs bem normais: brigam uma com a outra, mas se amam.



Esta é a trama de Corações Feridos, livro de estréia da britânica Louisa Reid. Nesta narrativa somos convidados a entrar no mundo de duas jovens e conviver com uma história pesada. Mas o início dessa narrativa é sem emoção e o texto não tem dinamismo. O enredo, o fato em si, é muito lento sem criar uma expectativa para a virada da próxima página. Uma leitura um pouco tediosa. Existe a curiosidade, mas não é o suficiente.



As protagonistas poderiam ou pretenderiam chamar atenção para história, devido às características marcantes de ambas, mas se perdem em fatos pouco interessantes, talvez triviais ou postos a normalidade de um cotidiano voltado a religiosidade e/ou a educação rígida de uma família, porém com a novidade da rebeldia fugaz da adolescência, marca a virada do drama. 



Durante dezesseis anos elas viveram presas dentro de casa, com a Mãe, um mulher submissa ao marido, o pastor Roderick Kinsman (Mãe e Pai – são assim que se referem aos seus progenitores). As garotas não conhecem todas as sagacidades do mundo fora da igreja e são forçadas a aprender rapidamente e conviver com outros adolescentes, quando conseguem, finalmente, entrarem para escola. Hephzi se adapta com facilidade, mas para Reb, as coisas são difíceis por causa de sua deformidade.



Elas também guardam um segredo importante e, ao mesmo tempo, abominável. No entanto, quando a ousada Hephzibah começa a enxergar a possibilidade de fugir da vida a que foi destinada, os mistérios que rondam sua família cobram-lhe com seu nefasto fim. Rebecca, que sempre viveu à sombra da irmã, é a única que sabe a verdadeira causa de sua morte... E o que ocorrerá com ela, a ‘fera’ desse conto nada romântico como A Bela e a Fera? É uma incógnita.



Os elementos que ajudam na construção do enredo não variam muito e não tem um desdobramento vigoroso. Porém há detalhes relevantes para a boa compreensão da narrativa, isso é perfeito. O fator 'tempo", tanto cronológico quanto psicológico, é bem delineado. O uso da autora em distinguir cada capítulo em antes e depois para cada protagonista foi muito interessante e eficiente. A narrativa é feita em primeira pessoa. Cada capítulo é narrado por uma delas, uma - Hephzi - narra no passado antes de sua morte e a outra - Rebecca - no presente, depois da morte da irmã. Embora no início eu tenha pensado que meu raciocínio poderia ser confundido. O leitor poderá localizar a ação e imaginá-la com maior facilidade.




Corações Feridos é de fazer o leitor se incomodar com uma situação onde nada pode ser feito, apenas acompanhar e torcer por uma reviravolta. A história aspira ao suspense, com talvez um toque de terror. A montagem dos fatos leva a um mistério, que propõe a uma revelação final que entusiasme o leitor – pura pretensão.



Corações Feridos é um trailer psicológico onde o leitor deve estar preparado para encarar uma história revoltante, porém, pela lentidão em cada linha, em cada parágrafo, em cada página somos levados ao desespero. Afinal, o que pode acontecer ou o que aconteceu que não é mostrado logo..."estão me enrolando?" Essa é a questão.


O clímax, o momento chave da narrativa, trecho dinâmico e emocionante, onde os fatos se encaixam para chegar ao desenlace, ocorre - pontualmente - nas últimas cinquenta páginas do livro, infelizmente. A partir dessa possibilidade final, tão bem construída, é possível perguntar: por que a narrativa não ocorreu com esse perspectiva,  desde o primeiro capitulo?


O desenlace, a conclusão da narração, onde tudo que ficou pendente durante o desenvolvimento do texto é explicado, e o “quebra-cabeça” da história é montado, tem um ápice, mas, ao mesmo tempo, deixa a desejar. 



A leitura poderia ser recomendada mas... não o faço pois não é um bom drama como suspense, onde todas as reviravoltas são surpreendentes, apesar de personagens marcantes.



Desculpem-me, por ser tão dura, mas não há possibilidade para quem já leu: Dan Brown, Agatha Christie, José Saramago, Jorge Amado, entre outros. 

Eleni Rosa

Sobre a Autora: 

Louisa Reid formou-se em Inglês pela Hertford College, em Oxford. 

Além de escritora, é também professora em Cambridge. 

Casada, e com duas filhas, ainda assim costuma acordar e dormir pensando em livros.


8 comentários :

  1. "Quero os 16 livros+brindes diversos que a PromoAIL #NatalLiterário no @aimpresliter12 @eumaislivros vão me dar"

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    não costumo ler muitos livros com esse estilo, imaginava que Corações ferido tivesse um pouco de romance, mas pelo jeito não posso esperar nada nesse quesito. Uma coisa de que não posso reclamar é a capa, acho muito bonita!
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Hey!

    Nunca havia ouvido falar do livro, mas fiquei com certa curiosidade. O enredo parece ser bem 'estranho' (no bom sentido da palavra), o que gosto. Livros com suspense e toques de terror me fascinam. Espero adquirir meu exemplar em breve *-*

    Até mais,
    Sérgio H.

    www.decaranasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou na torcida por todos vocês... e que "adquira o exemplar" quem tiver mais sorte! :D

      Excluir
  4. Vixe nunca vi mas acho que esse entra na minha lista!!
    http://mergulhado-em-historias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Amo suspenses! Desconhecia a existencia desse livro! Estou curiosa para ler ! ♥

    ResponderExcluir
  6. O livro parece ser bom, gosto muito de trailer psicológico, fiquei bastante interessada em ler.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...