[RESENHA] "Cretino Irresistível - Livro 1", de Christina Lauren

Capa da edição nacional
(Ed. Universo dos Livros)
Sinopse: Chloe é uma ambiciosa estagiária. Competente, determinada e apaixonada pelo seu trabalho, sua vida profissional seria perfeita, se não fosse um problema: Bennett Ryan, seu lindo - e cretino - chefe. 

Título: Cretino Irresistível
Autora: Christina Lauren
Ed. Universo dos Livros | 2013 | Brochura | 252 páginas
Clique aqui para ler uma prévia
Clique aqui para comprar


"No primeiro mês em que trabalhamos juntos, houve uma convenção e fiz a besteira de visitar a academia do hotel - dei de cara com ele sem camisa e todo suado ao lado de uma esteira. Ele tinha o rosto que qualquer modelo gostaria de ter e o cabelo mais incrível que eu já vi em um homem. Cabelo de quem acabou de transar. Era assim que as garotas do andar de baixo chamavam aquele cabelo e, de acordo com elas, o título era bem merecido. A imagem dele passando a camiseta no peito ficou para sempre marcada na minha memória. Mas, é claro, ele teve de estragar o momento abrindo a boca: 'É bom ver que finalmente está tomando interesse em cuidar do seu corpo, srta. Mills'. Filho da p...". 

Resenha: Desde que "Cinquenta Tons" virou febre, uma chuva de romances eróticos começou a sair. Li vários, como dá para perceber pelas minhas resenhas... Mas chegou um momento em que eu disse: "Ok, chega! Vamos ver outras coisas agora". Porém, como a Lei de Murphy me persegue, logo vi o anúncio de "Cretino Irresistível", com uma capa extremamente sexy e uma sinopse que despertou minha curiosidade. Mas fui forte! Disse "Não!" às campanhas publicitárias e permaneci firme no meu propósito. Mas quando uma amiga me deu o livro na mão e disse: "Você precisa ler isso!", eu não resisti... 

E não me arrependo. 

Vamos lá! Em termos de enredo, não há nada diferente em "Cretino Irresistível":

Uma mocinha linda e competente + um empresário rico e bem-sucedido = atração fatal que vira amor.

Pronto! Essa é a fórmula dos romances eróticos que costumamos ler. Mas este livro tem um quê de diferente: cada capítulo é narrado por um dos personagens. Assim, conhecemos a fundo os pensamentos, sentimentos e personalidade dos dois protagonistas. E o mais bacana: percebemos Chloe e Bennett sob o olhar do outro. Não é legal?
Mas, convenhamos... Os capítulos narrados por Bennett nem sempre são convincentes. Motivo: é muito difícil, para uma mulher, conseguir narrar perfeitamente um homem. Há momentos em que Bennett pensa e fala como uma mulher. E isso fica bastante nítido.

E, talvez, também seja o motivo pelo qual conseguimos facilmente perdoar as "cretinices" dele: Bennett age como o homem totalmente idealizado por nós, mulheres. E, por isso, o livro anda fazendo tanto sucesso.
Aliás, por Isso e por abordar uma coisa interessante que eu ainda não tinha visto em outros romances eróticos: a questão da atração sexual entre pessoas que não se suportam. Chloe, apesar de ser apenas a estagiária, fala com Bennett de igual para igual e diz que as discussões dos dois são uma espécie de preliminares. Isso é interessante de se ler! 

Outra coisa que achei interessante neste livro é o fato dele ter sido escrito por duas mulheres e não apenas uma. Exatamente, Christina Lauren não é o nome da autora, mas o primeiro nome das duas autoras - Christina Hobbs e Lauren Billings -, que assinam também outros romances da saga, embora nem sempre concentrado em Chloe e Bennett.
Christina Hobbs e Lauren Billings
E eu soube que, assim como "Cinquenta Tons", "Cretino Irresistível" é mais uma fan fiction da Saga Crepúsculo! Estranho como um romance tão insosso para adolescentes pôde inspirar mulheres adultas e casadas, do mundo inteiro a escrever romances eróticos... 

Agora, preciso ser honesta: o livro é bom, interessante, prende a atenção... Mas também peca em alguns detalhes.

Por exemplo, eu não consegui perceber o momento em que Chloe se apaixona. No começo do livro, fica muito claro que ela acha seu chefe lindo e sexy, mas a raiva que ela sente dele, também fica muito evidente. Eu não consegui pegar o momento exato em que ela faz o "click" e esse sentimento muda, o que faz parecer que tudo está acontecendo muito rápido (desde que eles começam a se envolver, uma vez que trabalham juntos há meses). Já Bennett... Ele parece apaixonado por ela desde o primeiro momento, apenas não se dá conta disso. E essa parte ficou bem colocada. E também achei um pouco exagerada a atenção que a família de Bennett dá a Chloe. É compreensível o quanto ela é dedicada ao trabalho e querida pelos chefes, mas eu tive a impressão de que eles se importavam mais com uma funcionária da empresa do que com o próprio Bennett.

Chris Hemsworth
como Bennett
Olivia Wilde
como Chloe
Ah! E, claro, vai virar filme! Exatamente! O site oficial das escritoras informa que o filme já está em fase de produção - embora ainda não tenha muitas coisas definidas, nem mesmo o elenco.

Mas eu, cá com meus botões... Acho que Bennett poderia ser Chris Hemsworth (mesmo não batendo muito com a descrição no livro, mas o eterno Thor faria um Bennett incrível!), enquanto Chloe poderia ser Olivia Wilde (de O Preço do Amanhã).



Bem, o romance é previsível. Em termos de enredo, há poucas diferenças entre os demais romances eróticos... Mas é bacana, bem escrito e razoavelmente convincente.

Não é o melhor livro do mundo, mas altamente recomendável às fãs de Christian Grey. Vocês irão se apaixonar por Bennett & Chloe e se envolver na história deles. 

Até a próxima!

Stef Rhoden está correndo de livraria em livraria atrás de "Cretina Irresistível", a continuação da história. 

2 comentários :

  1. Eu li... e gostei, gostei muito!!!
    acho que principalmente pelo fato de que Chloe é bem decidida,
    ela não é cheia de dilemas e dúvidas! Não é uma virgem indefesa, nem mesmo alguém cheia de traumas do passado! É uma mulher que mora sozinha, estuda, trabalha, luta pelos ideais dela. Gostei de os capítulos serem intermediários.
    Mas achei que no caso do benett, vi dois personagens diferentes. Quando era pela versão dela, ele era realmente um cretino irresistível, quando o ponto de vista vinha dele, achei ele meio inseguro, acho que foi pelo fato de ter sido descrito por mulheres, parece que elas meio que trocaram as personalidades deles, aí você realmente não percebe a mudança nela
    Mas gostei da historia, senti falta de um pouco de romance. Mas historia flui, excita e conquista!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Renata!
    Eu também gostei bastante e li com bastante fluidez.
    Mas discordo quando você fala sobre o Bennett ser duas pessoas. Acho que acontece no livro algo que acontece no dia a dia, afinal, há várias versões de nós mesmos: aquela versão que temos de nós mesmos e a versão que os outros têm de nós. Chloe o via daquela forma, mas na realidade, ele era bem diferente daquilo. Achei isso.
    Quanto a questão do romance, achei que foi na medida certa. Gostei bastante! :)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...