[RESENHA] "A Estrada da Noite", de Joe Hill

Capa da edição nacional
(Ed. Arqueiro)
Sinopse: Uma lenda do rock pesado, o cinqüentão Judas Coyne coleciona objetos macabros: um livro de receitas para canibais, uma confissão de uma bruxa de de 300 anos atrás, um laço usado num enforcamento, uma fita com cenas reais de assassinato. Por isso, quando fica sabendo de um estranho leilão na internet, ele não pensa duas vezes antes de fazer uma oferta. 

"Vou 'vender' o fantasma do meu padrasto pelo lance mais alto...".

Por 1.000 dólares, o roqueiro se torna o feliz proprietário do paletó de um morto, supostamente assombrado pelo espírito do antigo dono. Sempre às voltas com seus próprios fantasmas - o pai violento, as mulheres que usou e descartou, os colegas de banda que traiu -, Jude não tem medo de encarar mais um. 
Mas tudo muda quando o paletó finalmente é entregue na sua casa, numa caixa preta em forma de coração. Desta vez, não se trata de uma curiosidade inofensiva nem de um fantasma imaginário. Sua presença é real e ameaçadora. O espírito parece estar em todos os lugares, à espreita, balançando na mão cadavérica uma lâmina reluzente - verdadeira sentença de morte. O roqueiro logo descobre que o fantasma não entrou na sua vida por acaso e só sairá dela depois de se vingar. Numa corrida desesperada para salvar sua vida, Jude faz as malas e cai na estrada com sua jovem namorada gótica. Durante a perseguição implacável do fantasma, o astro do rock é obrigado a enfrentar seu passado em busca de uma saída para o futuro. As verdadeiras motivações de vivos e mortos vão se revelando pouco a pouco - e nada é exatamente o que parece.

A Estrada da Noite, de Joe Hill | 2007
Ed. Arqueiro | Suspense / Terror | 320 páginas
Clique aqui para ler o preview





Trecho:
"Vamos dar uma volta, Jude, dizia o fantasma. Vamos dar uma volta na estrada da noite."

Resenha: Muitas pessoas se espantaram quando leram "A Estrada da Noite" e descobriram que Joe Hill é filho do renomado Stephen King. Confesso que eu já sabia há muito tempo, uma vez que já acompanhava seu trabalho no gibi Locke & Key. O que me espantou  mesmo é o fato dele ter o mesmo talento para o suspense / terror que o pai. Mas desconfio que tudo foi arquitetado para que assim o fosse...

Quando iniciamos a leitura, já sabemos que este é o primeiro romance de Hill. Naturalmente, damos aquele "desconto básico" em relação a tudo e desejamos que seja, pelo menos, uma leitura agradável. Mas imagino que Hill deva ter sentado próximo de seu famoso e experiente pai, perguntando por dicas sobre como construir um personagem, como ambientar corretamente uma cena de suspense, como tornar diálogos e narrações atraentes ao público e coisas do gênero, uma vez que os primeiros capítulos já capturam o leitor de forma imediata.

E, sim, a história assusta. E como!

Cada parte onde descobrimos mais sobre a maldição e suas consequências, ficamos naquela iminência estranha de quando acordamos de um pesadelo e não sabemos, por alguns instantes, o que é real e o que não passa de imaginação. Assim como os protagonistas deste verdadeiro "teatro do absurdo".

Não, eu não posso contar mais do que isso para não estragar as surpresas dos futuros leitores. Só aviso que o livro é viciante e que dificilmente vocês conseguirão parar de lê-lo até chegar à última página.

Embora ainda não haja nenhum anúncio oficial, imagino que seja apenas questão de tempo no que se refere a uma adaptação cinematográfica baseada na obra. E acredito que isso ocorrerá mediante o sucesso de O Pacto (cujo filme será estrelado por Daniel Radcliff). Até imagino Tom Cruise interpretando satisfatoriamente o soberbo e barbudo Judas Coyne, que só se lasca depois de comprar aquele fantasma maldito...

Kal J. Moon não gostaria de estar na pele do protagonista. Principalmente porque já passou por uma situação parecida. Melhor anotar o telefone dos Caça-Fantasmas por segurança...

Sobre o autor
Joe Hill, escritor

Joseph Hillstrom King, mais conhecido como Joe Hill, já ganhou diversos prêmios por seus contos, incluindo dois Bram Stoker, o mais importante da literatura de horror. É autor de A Estrada da Noite, O Pacto e da coletânea de contos Fantasmas do Século XX, todos publicados no Brasil pela Arqueiro. Hill mantém um blog, além de escrever de forma muito ativa e inspirada no Twitter. Ele mora na Nova Inglaterra com a mulher e os filhos. Ah, sim: ele também é filho do escritor Stephen King e já escreveu os quadrinhos Locke & Key.



Trilha Sonora: "Heart-Shaped Box", Nirvana

8 comentários :

  1. De fato, Joe Hill tem criado algumas obras bem interessantes e melhorado com o passar do tempo. Ainda não conheço os quadrinhos dele (primeira vez que ouvi falar foi aqui), mas vou atrás qualquer dia desses :~

    ResponderExcluir
  2. Fala, Bruno! Eu li o quadrinho Locke & Key há bastante tempo e foi lá que "descobriram" que ele é filho de Stephen King... Dá pra encontrá-los facilmente pela internet... Quando soube de A Estrada da Noite, tive de adquirir... A história impressiona principalmente por simpatizarmos com alguém que começa supostamente como uma pessoa desprezível, até descobrirmos os motivos para tal. Abração e volte sempre!

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha! Realmente, o livro é meio assustador... AHuhr! Eu comprei esse e O Pacto juntos, para dar uma boa oportunidade de Jpe me conquistar, e confesso que fui conquistada! Esse foi o primeiro que li, e a forma como ele faz a gente gostar de alguém tão babaca quanto Jude, e como ele desenvolve o presente relacionado com o passado, me envolveram muito! Sua resenha ficou muito boa, ao mesmo tempo sucinta e bem esclarecedora!

    E não sabia dos quadrinhos, vou atrás com certeza! \o

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha! Realmente, o livro é meio assustador... AHuhr! Eu comprei esse e O Pacto juntos, para dar uma boa oportunidade de Jpe me conquistar, e confesso que fui conquistada! Esse foi o primeiro que li, e a forma como ele faz a gente gostar de alguém tão babaca quanto Jude, e como ele desenvolve o presente relacionado com o passado, me envolveram muito! Sua resenha ficou muito boa, ao mesmo tempo sucinta e bem esclarecedora!

    E não sabia dos quadrinhos, vou atrás com certeza! \o

    ResponderExcluir
  5. Foi o primeiro livro que li de Joe, e realmente é muito envolvente! Até a forma como ele consegue fazer a gente simpatizar com um babaca como Jude aheuhaeu! Sua resenha ficou muito boa, sucinta e ao mesmo tempo esclarecedora!

    Só nao sabia dos quadrinhos, com certeza vou atrás! \o
    http://www.way-2happiness.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Ligia! Poucos conhecem os quadrinhos escritos por Hill talvez pq não é publicado no Brasil e nem é muito divulgado... Talvez comece a ganhar notoriedade depois que o filme for produzido (o quadrinho já tem direitos vendidos para o cinema)... Volte sempre!

    ResponderExcluir
  7. Kal, faz muito tempo que eu tô a fim de ler esse livro. Mas é muito tempo MESMO. ahauahua Nunca tenho a oportunidade. :\ Mas, poxa, sua resenha me deixou ainda mais curiosa, mais instigada pela leitura. Acho tudo apaixonante, desde a premissa a capa. É o tipo de livro que eu adoraria ler. :DDD Enfim... amei sua resenha. Ficou ótima, e bem convidativa.

    Agora, todos a ler! http://portugues.free-ebooks.net/ebook/A-estrada-da-noite (se precisam de uma ajudadinha)

    ResponderExcluir
  8. Nossa amo seu blog, Gostaria de fazer uma parceria com vc, vistem meu blog !
    http://estanteliterarianews.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...