[CINE AIL] "A Família", de Luc Besson

Poster nacional
(Paris Filmes)
Sinopse: Após entrar para o programa de proteção à testemunha, uma família americana ligada à máfia é transferida para a França. De início eles se adaptam à nova vida, mas aos poucos os velhos hábitos da máfia voltam à tona e eles passam a resolver os problemas que surgem a seu modo.

Resenha: O diretor Luc Besson (de ‘Subway’, ‘O Profissional’, ‘O Quinto Elemento’) foi buscar inspiração no romance Badfellas, do escritor francês Tonino Benacquista e nos apresenta uma hilária homenagem aos filmes de máfia hollywoodianos com a despretensiosa comédia “Malavita”, que foi lançado em território nacional com o título “A Família”, uma película com sutis piadas de humor negro, divertida e imperdível.

A história é caricata, uma verdadeira anedota de português para brasileiros (que eles não me ouçam - digo, leiam). Imagine: Besson coloca uma família tipicamente americana de NY, porém nada normal. Afinal, uma família de mafiosos não é atributo comum dentro de uma sociedade – fazendo da Europa seu habitat. Não é difícil arquitetar o que ‘A Família’ fez para estar rodando pela Europa e o que, possivelmente, poderá aprontar por lá.

DeNiro e Lee Jones: veteranos em cena
Essa ‘família’ é formada nada mais, nada menos, por Robert De Niro - a cara da máfia nos estúdios de Hollywood. E como é sabido - creio que pela maior parte dos cinéfilos -, ajudou a solidificar esse subgênero do cinema com atuações em fitas como ‘O Poderoso Chefão II’, ‘Os Bons Companheiros’, ‘Os Intocáveis’, ‘Cassino’, entre outros. Besson fez a escolha certeira para dar vida a essa comédia.  O veterano ator  interpreta Giovanni Manzoni, um ex-mafioso, que dedurou seus comparsas, sua esposa Maggie é vivida pela tarimbada e linda Michelle Pfeiffer (de ‘Ligações Perigosas’, Stardust’, ‘Hairspray’). Como seus filhos, temos Diana Agron (do seriado ‘Glee’) no papel de Belle e John D’Leo (de 'O Lutador' e 'Atraídos pelo Crime'), que interpreta o filho Warren. Para encarnar um agente do FBI durão - com certeza tinha que existir um personagem nessa linha -, o diretor escolheu muito bem o ator Tommy Lee Jones (de O Fugitivo, Trilogia MIB - Homens de Preto, dentre outros sucessos), que quase não fala, mas suas expressões faciais são hilárias - mesmo entrando mudo e saindo calado ele faz a diferença...
Pfeiffer: esposa incendiária
O filme começa com a chegada da ‘família’ a uma cidadezinha na Normandia (França) – seria mais uma das dezenas de mudanças desses quatro, devido a difícil adaptação à comunidade europeia. A tentativa de adequação de cada membro é cômica. De Niro, com mais uma nova identidade, ‘Fred’, entre uma cena e outra, não consegue aposentar seu caráter violento, tão bem utilizado em Nova York. Entre matar um e espancar outro, ele vai tentando levar a vida. Sua mulher tem ataques incendiários na vizinhança ao detectar o desprezo com que os franceses tratam os novos moradores. Aos filhos, só resta à adaptação no colégio, que faz de Warren um ‘expert’ na doutrina dos gangsters - destaque para o jovem John que passa por um verdadeiro descendente da máfia italiana. Quanto à filha, a jovem e loiríssima Dianna Agron, uma atuação sofrível, sem comentários.
Agron e D'Leo: no meio da confusão
Cenas como a procura por pasta de amendoim no mercado; a solução mirabolante, nada ortodoxa, para fazer a água da torneira sair límpida; o filho que tenta sua adaptação no colégio corrompendo cada um de seus colegas; além da ideia louca de ‘Fred’ em escrever um livro de memórias... São impagáveis!

Depois de só elogiar, infelizmente, nem tudo são flores no filme. Há um incomodo que qualquer leigo vai perceber: franceses falando, naturalmente, inglês e na França. Realmente, ninguém merece!

Mas é obvio que o filme vale seus 111 minutos. Principalmente ao ver dois grandes astros do cinema tão à vontade em suas interpretações, com tanta fluidez... Algo que, verdadeiramente, ‘não tem preço’. A dica é sentar na poltrona macia da sala de cinema e relaxar dando boas gargalhadas. (Eleni Rosa)

Assista ao trailer oficial (legendado em português)

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...