[OPINAIL] Hollywood... Onde estás que não me respondes?!


A clássica colina de Hollywood...
E é com essa suntuosa pergunta que inicio o meu pequeno discurso. Pois é. Depois de meses sem postar algo considerável por aqui, buscando desesperadamente uma fonte inspiradora para os meus escritos, tornei-me mais desesperada ao perceber que nem mesmo no mundo cinematográfico encontrei o conforto que tanto procurava.





Digo isso porque, caro leitor, o que você lerá aqui será uma "crítica" pois minha intenção é realmente "agraciar" o grande esforço da indústria cinematográfica em forçar goela abaixo dos telespectadores a má qualidade dos filmes que, infelizmente, estão se multiplicando à velocidade da luz a cada dia que passa. É o mal do século disfarçado em pequenas películas.

Sendo assim, aviso: se você é daquele tipo de "cinéfilo" que curte somente o entretenimento, acho melhor parar por aqui e nem perca o seu tempo lendo a minha crítica. E vá ver um filme cult. No entanto, se você é alguém que busca, toda vez que se dirige ao cinema, uma história envolvente, com conteúdo verossímil, que acrescente algo ao seu intelecto, então, pode continuar com sua leitura! (rsss)

Não é de hoje que venho manifestando a minha insatisfação com esta manobra indigna e a busca incessante em fazer dinheiro de Hollywood, sem analisar os meios, visando somente os fins.

(Okay
, eu sei que sempre foi assim e que esta é a finalidade de produtos capitalistas...)

No entanto, nos últimos anos, tenho visto com assombro os lançamentos de filmes com roteiros fracos, histórias desconexas e a crescente irritabilidade por parte de quem paga um ingresso, esperando assistir um filme de boa qualidade, com roteiro impecável, história consistente etc.

O Cavaleiro Solitário: Depp sob a maldição
de Jack Sparrow?


Um bom exemplo: o tão aguardado "O Cavaleiro Solitário", um filme formatado para ser "aquele" sucesso de bilheteria mas que se tornou mesmo um grande fracasso!


No entanto, por que um filme que tem como produtor o veterano de filmes de ação Jerry BruckheimerGore Verbinski como diretor -responsável pelos três primeiros filmes de Piratas do Caribe - Johnny Deppdecepcionou tanto? 
Com esta fórmula de sucesso por que, então, o filme se tornou um dos maiores fracassos do cinema? Acredito que este tenha sido acometido pela "maldição do Pérola Negra"... 








Primeiro, porque o filme possui um roteiro cheio de reviravoltas que fez-me perguntar a todo momento o motivo de tais cenas! Ou seja, muita "história" para coisa alguma!  E põe história nisso pois o filme tem mais de 149 minutos de duração!!! Perde-se muito tempo na apresentação dos personagens, de suas origens, no "relacionamento ioiô" de Tonto  (Johnny Depp) e John Reid (o tal Cavaleiro Solitário, interpretado por Armie Hammer) e as piadas de efeitos. Isso tudo é cansativo demais! Faz com que o telespectador perca o interesse pela história! O que me faz questionar a verdadeira intenção de um filme tão longo... Será que os "cartolas" ganham por minutos excedidos igual às operadoras de telefonia?!  

Segundo porque nem mesmo Johnny Depp foi capaz de salvar este filme. Ao interpretar o índio Tonto, mesmo com perceptível esforço, seus trejeitos e intrepretação ficaram a desejar e não conseguiram superar a de um velho e tão querido personagem: Capitão Jack SparrowSinceramente, a todo momento que o índio Tonto entrava em ação, a impressão que eu tinha era de está vendo um Sparrow, muito fraquinho, fantasiado. E talvez esse tenha sido um "tiro no próprio pé". Não estou aqui questionando a capacidade de atuação de Depp, mas ao interpretar um personagem tão caricato... ele tinha a obrigação de superar o anterior e, infelizmente, Johnny Depp não conseguiu. O índio Tonto é uma fraca sombra do Jack Sparrow. Maaaas vou colocar a culpa no roteiro fraco para amenizar as coisas, beleza?! Ah! E esqueçam essa parada de  "maldição do Pérola Negra". E se atenham ao fato deste ser mais um filme que não deveria nem ter saído da gaveta!



Bem vindos à Idade das Trevas Cinematográfica!

Guerra Mundial Z: mais um filme de zumbis?


Outro bom exemplo é o "Guerra Mundial Z"...

Aham... Maaais um filme de zumbi!!! Sinceramente, já estou nesta estrada há alguns anos e assisti de tudo que vocês possam imaginar a respeito da zumbilândia: desde 
A Noite dos Mortos Vivos (1968, reprise) até Terra dos Mortos (2005), além, claro, do seriado The Walking Dead... E algo me diz para não assistir ao recente "Meu namorado é um Zumbi". ¬¬

Meus queridos, já não basta o fato de quererem príncipes encantados na figura de vampiros e lobisomens... Agora querem zumbis também?! Eu sei que alguns homens da vida real são o "
ó do borogodó"! Mas homens "frios", "peludos" e "caindo aos pedaços" ninguém merece, né?! Isto é um cúmulo do desespero...




E em falar em pessoas caindo aos pedaços
, Guerra Mundial Z é uma adaptação muito mal feita do livro "Guerra Mundial Z - Uma história oral da guerra dos zumbis" (de Max Brooks, com ilustrações do brasileiro Ibrahim Roberson) e que veio com a proposta de nos mostrar em quantos segundos uma pessoa pode ser transformada em zumbi (páreo duro para "The Walking Dead", hein!). Estrelado pelo eterno queridinho das Américas, Brad Pitt, o filme também tinha tudo para ser um sucesso, no entanto, se mostrou outra decepção... Mais uma vez, roteiro fraco, história inconsistente e um filme com quase 2 horas contendo as mais diversas informações que vão desde questões ambientais à teorias conspiratórias, tendo como alvo a cidade de Jerusalém. E não vou nem me ater às questões envolvendo a ONU! Cenas de ação, contendo explosões, pessoas voando, sendo mordidas e um suspensezinho básico preenchem a tela e fazem o telespectador sentir que estão fazendo uma lavagem cerebral nele... 

Mesmo assim, ao contrário de O Cavaleiro Solitário, Guerra Mundial Z consegue prender a atenção do telespectador incutindo-lhe uma curiosidade feminina! Do princípio ao fim, o telespectador quer saber o motivo desta contaminação. Como tudo se originou? E, EUREKA!, como vão "arrumar a casa"...? Tantas perguntas para pouquíssimas respostas e uma solução ínfima para todos os problemas, que fez-me sentir que estavam insultando minha inteligência! Enfim, mais um filme que não deveria ter sido adaptado! Opinião compartilhada com o próprio autor do livro que originou o filme!

O Homem de Aço reconta,
mais uma vez, a origem de Superman
E em falar em filmes que não deveriam - MESMO - ser adaptados, cito "O Homem de Aço". Já chega de recontarem a história do Superman, né?!

Tooooooodo mundo sabe de onde o 
Kal-El / Clark Kent / Superman vem, para onde ele foi enviado, onde ele cresceu, quem foram os seus pais, seus inimigos, seu amor... 

Baaahh! Para que gastar dinheiro recontando esta história?!  E mesmo com o rostinho bonito de Henry Cavill e seu corpo coberto de músculos que faz a mulherada e afins suspirarem, sua atuação não chega aos pés do saudoso Christopher Reeve!

Para bons entendedores, que ainda não assistiram ao filme, tais palavras bastam. E eis que Hollywood vive um 
Déjà vù: achar alguém que consiga superar Reeve! Uma missão praticamente impossível!


Ou seja, toda ou qualquer tentativa de recriarem o universo do Superman estará fadada ao fracasso!

E mesmo com efeitos especiais em 3D (sempre utilizados com tábua de salvação para a grande maioria dos filmes atuais) nas cenas de lutas que o espectador mal consegue enxergar quem está apanhando e quem está batendo, até que as cenas se transformem em um borrão de várias cores, este filme NÃO deixa "Os Vingadores" no chinelo por "N" motivos que não irei enumerar aqui. Chega a ser uma heresia conclamarem tais palavras por aí! Again, filme com roteiro fraco feito para - literalmente - iludir quem não conhece realmente a história  de Clark Kent

Ah! E vocês ainda lembram do tal Além da Escuridão - Star Trek?! Então, fiquem tranquilo porque não falarei nada sobre ele... Afinal, não vale nem a pena!

Além da Escuridão - Star Trek: Sucesso no mundo
graças ao 3D?
Enfim, a cada filme que estreia, fico com a sensação que Hollywood agora trabalha em sistema de cotas! Pois, por ano, precisa jogar $$$$$ fora para bater algum tipo de "meta" que ainda não consegui entender! É a única explicação. O sistema de fazer dinheiro, mesmo que seja com um produto de baixa qualidade, está mais evidente! E isto é uma pena!

Eu, MAC BATISTA, quero voltar a ter o prazer de sair do cinema com sensação de que valeu cada centavo gasto no ingresso... No entanto, sinto que isto não acontecerá tão cedo, pois vislumbro uma espécie de Idade das Trevas cinematográfica... Infelizmente! :( 
E espero, sinceramente, que esta  
deterioração cultural não dure um século! Argh! 

Para finalizar "Welcome to the jungle", da banda Guns N 'Roses.

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...