[GIBI REVIEW] "Turma da Mônica - Laços", de Vitor & Lu Caffaggi

Capa oficial
(Ed. Panini Comics)

Sinopse: O Floquinho desapareceu. Para encontrar seu cachorro de estimação, Cebolinha conta com os amigos Cascão, Mônica e Magali e, claro, um plano "infalível". Em Laços, os irmãos Vitor e Lu Cafaggi levam os clássicos personagens de Mauricio de Sousa a uma aventura repleta de emoção, lembranças e perigos.

Turma da Mônica - Laços
Roteiro: Vitor Cafaggi
Arte: Vitor Cafaggi & Lu Cafaggi
Cores: Vitor Cafaggi & Priscilla Tramontano
Editor: Sidney Gusman
84 páginas | Editora Panini Comics |
Compre aqui ou aqui


Trecho: "Eu tenho um plano" (Cebolinha)




Resenha: Suco de tamarindo, cachorro-quente, churros, fuga desesperada, risadas altas... Para muitas pessoas, a infância pode ser resumida em poucas palavras. E também é o momento mais saudoso de nossa passagem neste planeta...
Magali comilona e Mônica emburrada ao fundo...
(arte de Lu Cafaggi)
É um pouco complicado para mim tentar descrever em palavras a "experiência" de se ler este novo volume do vitorioso projeto Graphic MSP entitulado Turma da Mônica - Laços. Digo isso pois já tive uma ótima impressão com o lançamento anterior (Astronauta - Magnetar, por Danilo Beyruth) e estava realmente impressionado com os previews que o editor Sidney Gusman disponibilizou pelas redes sociais para aguçar a curiosidade de todos. E afirmo aqui: vale cada centavo e valeu a pena cada segundo de espera!

A gente recebe um verdadeiro produto burilado nos mínimos detalhes, com diversas nuances e camadas dramáticas. E se a Mauricio de Sousa Produções não fizer logo logo uma animação baseada nessa história, vai estar perdendo a chance de imortalizar seus personagens como nunca se fez antes...
Cascão convence Cebolinha a sair da depressão...
(arte de Vitor e Lu Cafaggi)
O talento de Vitor Cafaggi como contador de histórias já havia sido confirmado em suas webtiras "Puny Parker" e "Valente". Embora eu não tenha conhecido nenhum desses personagens, sua verve de roteirista mostrou-se pra mim numa das histórias do projeto MSP50, onde escreveu um tocante quadrinho sobre Chico Bento, que, diz a lenda, fez o próprio Mauricio de Sousa chorar de emoção (ele contou sobre isso durante sua palestra no evento Rio Comicon em 2011 e também na introdução de Laços...).
Mauricio de Sousa,
criador da Turma da Mônica
E Lu Cafaggi só colecionava elogios de todos com seu quadrinho independente "Mix Tape".

Certo. Mas quando a gente entra em contato com Laços, tudo isso vai por terra pois não tem como comparar. Tudo é muito bem feito! O roteiro dá o tempo certo de aparição para cada personagem de forma equilibrada, a prosódia de cada um é correta (dá a impressão que os personagens são atores e ensaiaram exaustivamente para, mesmo assim, tudo soar natural e espontâneo ao mesmo tempo!), a arte salta aos olhos sem precisar de nenhum ridículo óculos 3D, a cor complementa o trabalho com parcimônia e delicadeza... Eu precisaria de muitos parágrafos para tentar explicar o que senti. É um trabalho que prima por sua excelência e se destaca imediatamente dos demais quadrinhos nacionais!
Todos prontos para acharem Floquinho!
(arte de Vitor e Lu Cafaggi)
Cada personagem é muito bem explicado mas destaco Cebolinha e Cascão...

(Reparem na cena em que o pai dele chega da rua e, numa sequência muda, diz que não encontrou Floquinho... É de partir o coração de qualquer um!)

E juro que quando Cebolinha diz, próximo do fim da história, que tem um plano, juro que ouvi essa música em minha cabeça!

Vitor e Lu Cafaggi
Até mesmo a geografia do bairro do Limoeiro, onde moram os personagens, é explorada a ponto de querermos fazer uma visita ao local...

(E foi só eu que achei que aquele bando de encrenqueiros era a Turma do Bolinha??)

Vi muitos blogs, vlogs e sites compararem o trabalho dos talentosos irmãos de Belo Horizonte com os filmes da Pixar e aquelas pérolas que passavam na Sessão da Tarde e guardamos com carinho em nossas lembranças. É, a maioria está certa quanto a isso mas não vi ninguém citar algo que fez parte da infância e adolescência de muitos brasileiros: a amada Série Vagalume, principalmente os livros escritos por Marcos Rey - talvez o mais subestimado escritor brasileiro.

Laços
tem esse clima de turma dos anos 1980 - ainda que a história não se passe num tempo específico - mas com um frescor jamais visto!

Digo mais: a Turma da Mônica, em toda sua História, nunca foi tão bem representada.

Certamente, cada leitor virará a última página com uma lágrima no coração, enxugará e voltará à primeira página para somente admirar essa verdadeira obra de arte.

Kal J. Moon corria pelo quintal com sua patota e se orgulha de ter lembranças felizes de sua infância...

Saiba um pouco sobre a produção desta obra no vídeo abaixo

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...