[CINEBOOK] "Dezesseis Luas" de Richard LaGravenese

Sinopse: Cidade de Gatlin, na Carolina do Sul, Estados Unidos. Ethan Wate (Alden Ehrenreich) é um estudante do terceiro ano do colegial, que não vê a hora de sair do local. Ele considera Gatlin uma cidade pacata demais, onde nada de interessante acontece, mas se vê preso ao local por ter que cuidar de seu pai, que não deixa o quarto desde que a esposa faleceu em um acidente de carro, um ano antes. Já há alguns meses Ethan é atormentado por sonhos misteriosos, onde vê uma garota desconhecida. Um dia, ele a encontra em sua sala de aula. Trata-se de Lena Duchannes (Alice Englert), uma jovem de 15 anos que está morando com o tio, Macon Ravenwood (Jeremy Irons), descendente da família que fundou Gatlin. O problema é que Macon e seus familiares têm fama de serem satanistas, o que faz com que boa parte da população da cidade se volte contra eles. Não demora muito para que Ethan se interesse por Lena, sem saber que ela e os integrantes de sua família possuem poderes. Eles precisarão lutar pelo amor que sentem um pelo outro, especialmente devido à uma maldição que assombra a união.

Resenha: Quando recebi o convite para assistir um tal filme que tinha com a chamadinha "O novo Crepúsculo", logo pensei "Pronto! Mais uma saga envolvendo mortais e humanos... Amores impossíveis... O mesmo blábláblá de sempre!". E depois de assistir o trailer, fiquei menos interessada ainda em ir ao cinema.

Eu deveria ter ouvido a minha intuição de cinéfila mas me deixei levar pelos apelos de minhas amigas, Amanda e Dayane, que estavam loucas para conhecer esta nova "história". Enfim, fui! ¬¬ E me arrependi!

Amargamente!

 Tudo porque "Dezesseis Luas", mesmo contendo todos os elementos para uma boa história que pudesse sustentar o interesse dos telespectadores, deixou muito a desejar.

Ethan Wate (Alden Ehrenreich)

Apesar do filme conter um elenco de ponta - indicado várias vezes ao Oscar - composto por Jeremy IronsViola Davis e Emma Thompson  & Cia. - ele não chega  - nem querendo - aos pés da Saga Crepúsculo! Sim, meus caros, dizem as más línguas que esta saga substituirá a dos vampiros cintilantes e lobisomens pavios curto!!!

Arf! Será preciso uma longa caminhada para que esta nova saga obtenha o sucesso estrondoso de Crepúsculo. E não quero ser pessimista, mas acho difícil disto acontecer!!! 

E sabem por que? Porque pecaram - e muito - na escolha dos atores que formam o casal protagonista. E o que posso dizer a respeito? Quem são Alden Ehrenreich e Alice Englert?! Colocar atores tão "velhos" para interpretar adolescentes de 15 e 16 anos?! É insultar demais a inteligência dos telespectadores. E não darei margem à interpretação dos dois que, de tão fraca, não empolga ninguém. Um casal, verdadeiramente, sem graça.

Lena Duchannes (Alice Englert)
E, mesmo que haja uma certa "forçação de barra" para se aproximarem o máximo possível do casal adolescente - ainda - mais querido do momento, o único paralelo com a saga Crepúsculo é como o amor "acontece" entre Ethan Wate (Alden Ehrenreich) e Lena Duchannes (Alice Englert). Se, em Crepúsculo, Bela Swan se apaixonada perdidamente por Edward Cullen, em Dezesseis Luas, o amor entre os protagonistas é algo predestinado, fazendo os telespectadores se questionarem até que ponto o romance entre Ethan e Lena é verdadeiro, já que não existe o livre arbítrio.

Deixando claro que este tema não é abordado no filme, mas poderá ser usado nas continuações, caso isso aconteça realmente. Bem, tenho lá as minhas dúvidas! ^.^
Levando em consideração as frases de efeito, utilizadas para arrancar algumas risadas do público, acredito - e muito - que a grande falha está na adaptação do livro para o cinema. Portanto, com um roteiro tão fraco, o resultado só poderia ser desastroso! Tanto que, apesar de não ter lido o livro, fiquei - a todo momento - com a sensação de que faltava algo.

Os efeitos especiais são muito primários, dando a impressão que o filme foi feito para crianças e não para adolescentes - outro fator que poderia salvar o filme mas, infelizmente, foi muito mal aproveitado.

No mais, Dezesseis Luas tenta seguir a mesma fórmula utilizada em Crepúsculo. No entanto, tudo é invertido já que ele (Ethan) é o mortal.

Sinceramente?! Eu, MAC BATISTA, não recomendo! Vá ao cinema e assista qualquer outro filme, menos este! E se insistirem, por questão de curiosidade, depois não digam que não avisei!!! ^.^

Bjins e inté...

Trailers:



0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...