[RESENHA] Quatro livros sobre Renato Russo

Há dezesseis anos, Renato Manfredini Junior - conhecido nacionalmente como Renato Russo, líder da banda Legião Urbana - nos deixou, com apenas 36 anos de idade. O Brasil chorou, se emocionou e fez desta data mais um motivo para relembrar o eterno poeta, que dizia o que muitos pensavam porém de forma lírica e mordaz. Hoje teremos uma resenha de quatro livros sobre este que é, comprovadamente, até hoje, um dos maiores artistas da música brasileira, tanto em letras e imbatível em vendagens... Em breve, teremos dois filmes: um deles baseado em sua vida antes de formar a banda que o tornaria famoso ("Somos Tão Jovens") e outro baseado numa de suas canções mais famosas ("Faroeste Caboclo").

Apresento a vocês, com todo o respeito e admiração devido ao artista e sua obra, Renato Russo!

Renato Russo (in memoriam)

"No Brasil, nós somos alegres mas nós não somos felizes. Existe toda uma melancolia e uma saudade que a gente herdou dos portugueses. E que a gente ainda nem começou a resolver. A gente não sabe o que é esse nosso país..."

(Renato Russo em entrevista ao jornalista Marcelo Fróes publicada no jornal International Magazine em julho de 1996)



Título: "Conversações com Renato Russo"
Revisores: Julio Vasco & Renato Guima
Ed. Letra Livre | 281 páginas | Entrevistas


Resenha: Este livro é uma grande coletânea de entrevistas. E como eu amo ler entrevistas, acho-o muito eficaz em seu trabalho de pesquisa. Lemos desde as primeiras entrevistas no começo de carreira de Russo até a assim chamada "última entrevista" - na época, muitos veículos reclamaram para si este "título", como acontece a qualquer astro pop quando parte desta para melhor. Descobrimos muitas curiosidades com que renato diz que se não tivesse investido a carreira de músico, cantor e compositor, teria feito histórias em quadrinhos (!) ou cinema. Opiniões controversas sobre drogas, política, crítica social, processo de criação de algumas canções e relacionamento amoroso também se fazem presentes neste que é fundamental para quem é muito fã do "Trovador Solitário" e até mesmo para quem não conhece muito de sua história de vida. O livro ainda conta com algumas fotos de arquivo. Recomendadíssimo.


Título: "Renato Russo de A a Z - As idéias do líder da Legião Urbana"
Coordenação editorial: Simone Assad
Ed. Letra Livre | 310 páginas | 
Verbetes sobre o artista


Resenha: Este já tem uma proposta muito diferente. É como se fosse um "dicionário" com os verbetes em ordem alfabética, contando com a opinião de Renato através de um tema. Parte dessas opiniões foram extraídas do material contido no livro "Conversações com Renato Russo" e algumas de alguns programas de TV. Tem uma definição muito mordaz na letra H ("Homens - Bobos, que nem cachorros") e na letra M ("Mulheres - Misteriosas, que nem gatos") que acho sensacional. Foi feito, principalmente, para quem não tem muita paciência para ler longas entrevistas mas quer saber as opiniões do artista em determinados assuntos. Temos algumas fotos do cantor ou da banda ao longo da carreira, algumas bem inusitadas, em clima de descontração... Fãs apreciarão mas este foi feito mais para novos admiradores. Vale a pena.


Título: "Renato Russo - O Trovador Solitário"
Série "Perfis do Rio"
Autor: Arthur Dapieve
Ed. Relume Dumará | 186 páginas | Biografia


Resenha: Este já é uma biografia nua e crua, escrita no ritmo da urgência de um documentário feito em tempo real, apesar de ter sido escrito quatro anos após a morte do cantor. Eu já conhecia o primoroso texto de Arthur Dapieve de suas crônicas no jornal O Globo, que eu acompanhava religiosamente no fim dos anos 1990 e começo dos anos 2000. E sempre procurei esse livro por aí pois gostaria de saber o que este autor poderia acrescentar à biografia de um artista tão amado pelo público e odiado pela crítica musical. Este tíutulo revela casos curiosos como a tal lenda de que o apresentador William Bonner teria cantado todos os 159 versos da canção "Faroeste Caboclo" à Lillian Witte Fibe, que não sabia bem quem era o cantor no dia em que seria dedicado metade do tempo do Jornal Nacional ao ídolo - não foi bem isso o que aconteceu, como o autor esclarece em seguida, mas a história é muito boa. Como um filme, vemos o inicio com sua morte e o fim, fechando o ciclo, passando pela carreira, shows, confusões, polêmicas... Tudo na velocidade da luz, assim como é a vida. Feito para ler em viagens longas pois é uma leitura rápida e fluída. Vem com algumas fotos, a relação de todos os discos lançados até o fechamento da edição e uma linha cronológica da vida do cantor. Para quem curte biografias breves e sucintas.


Título: "Renato Russo - O Filho da revolução"
Autor: Carlos Marcelo
Ed. Agir | 418 páginas | Biografia


Resenha: Este gigantesco tijolo foi lançado este ano e é fruto de um trabalho de pesquisa apuradíssimo. Mas é escrito duma forma um tanto diferente: é como se estivéssemos lendo um romance, onde Renato Russo e outras personalidades descritas no livro fossem personagens, com direito à falas e tudo o mais. Este também parece um filme, com idas e vindas ao passado, relato de amigos, parentes e admiradores famosos. Ricamente ilustrado com fotos do cantor, podemos ver também panorâmicas da capital Brasília (DF), que nos ajuda muito quando são citadas partes da cidade e seus arredores, que tanto se misturam à biografia de Renato. Tem também imagens de rascunhos de roteiros para filmes que Russo gostaria de produzir, trechos de letras manuscritas por ele ainda na adolescência, cartazes dos primeiros shows, dentre outras relíquias. Muito recomendado à profundos conhecedores de sua carreira como também à curiosos em geral, assim como amantes de biografias minuciosas.

Kal J. Moon é um lobisomem juvenil e tem pelos nas orelhas para comprovar...

"Eu Era Um Lobisomem Juvenil", Legião Urbana

14 comentários :

  1. Eu tenho o "Renato Russo - Filho da Revolução", e lembro até hoje como o adquiri. Na Bienal do Livro do Rio de 2009, eu passei num stand gigantesco, não lembro se da Martins Fontes ou Rocco (sei que era do grupo editorial da Agir Editora, do livro). Quando vi o livro, e já carregando sacos e mais sacos com livros, fiz mentalmente as contas e percebi que não conseguiria comprar o livro por alguns reais. Chorei (figuradamente), implorei, supliquei por um desconto, que não quiseram conceder.

    Ante a isso, corri no último stand que tinha comprado um livrinho besta, de 10 reais (que eu nem sei porque comprei), e implorei ao homem para que me reembolsasse, afirmando que eu já tinha ganho aquele livro. O homem, hesitante, me devolveu os dez reais e comprei o livro do Renato... rsrs.

    Tá, fim do momento nostalgia... rsrs.

    O livro é incrível, e como bem ressaltado, é ricamente ilustrado, com um material riquíssimo, com versões não finalizadas de músicas famosas, fotos inéditas, entre outras coisas. Ótima aquisição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha!! Muito boa essa história, Eduardo!!! Comprei o meu exemplar do mesmo livro que vc depois de pechinchar muito tempo numa dessas feiras itinerantes que rodam pelo RJ... Quando vi a R$ 20, não pestanejei! Abração e volte sempre!!! (KJM)

      Excluir
  2. Marlo George11 outubro, 2012

    Renato Russo: Superestimado, chato, plagiador insuportável e medíocre. Enfim, o retrato do artista brasileiro de classe média alta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim... Ele é isso tudo mesmo... Na SUA opinião! Que não é, necessariamente, a verdade, claro... (KJM)

      Excluir
  3. Li todos os livros e gostei!! O Renato e incrível

    ResponderExcluir
  4. Só falta Conversações com Renato Russo, todos os outros são bons, Renato é único, não tem como não se sentir atraída por sua personalidade!

    ResponderExcluir
  5. Só para deixar mais uma informação, foi lançado também o livro faroeste caboclo, que também é muito bom, e esta pra ser lançado até dezembro o livro o herói da minha vida, que fala sobre a vida de Renato Russo, e contem fatos inéditos que não foram publicados em nenhum desses quatro livros, alem de resenhas das musicas feitas pelo próprio Renato e uma entrevista inédita feita com Giuliano Manfredinni

    ResponderExcluir
  6. Sim, Kimberly... Essa matéria acima foi feita há muito tempo e esses dois livros ainda não haviam sido lançados. O Faroeste Caboclo dá pra ler na íntegra pela internet (http://livrofaroestecaboclo.blogspot.com.br/ ). Já O Herói da Minha Vida, tenho de aguardar pra ver o que teremos... (KJM)

    ResponderExcluir
  7. Quero comprar esses livros pois vou estudar o Renato Russo juntamente com o Cazuza no meu TCC. Trabalharei os discursos sobre a homoafetividade e a AIDS, bem como os contra discursos presentes nas composições pensamentos desses dois artistas.

    ResponderExcluir
  8. Também quero falar sobre Renato Russo e Cazuza no meu TCC, mas sob outro ponto de vista.
    Vou falar sobre linguagem figurada na música. Precisaria de livros que falassem sobre as letras e possíveis interpretações, porque mesmo sabendo o que o compositor quis passar, sem algo já escrito fica parecendo especulação.
    Se alguém souber de algum livro nesse sentido para me indicar, agradeço.

    ResponderExcluir
  9. Também quero falar sobre Renato Russo e Cazuza no meu TCC, mas sob outro ponto de vista.
    Vou falar sobre linguagem figurada na música. Precisaria de livros que falassem sobre as letras e possíveis interpretações, porque mesmo sabendo o que o compositor quis passar, sem algo já escrito fica parecendo especulação.
    Se alguém souber de algum livro que fale algo nesse sentido, agradeço.

    ResponderExcluir
  10. Eu melhorei muito minha conversação em Russo de casa, tudo online, é um curso pela internet. Pra quem estiver interessado: https://preply.com/pt/skype/professores-conversacao-em-russo

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...