[OPINAIL] VMA, VMB, PMMB & Emmy Awards

Quem pode culpar Sally?
Já tem um tempo que eu venho me enjoando destas premiações anuais da cultura pop. E penso que não sou só eu  - e o Jack Nicholson - que vem se sentindo assim, uma vez que, para meu espanto, o número de pessoas comentando sobre o ótimo Emmy Awards, que aconteceu recentemente, nas redes sociais foi muito pequeno. O que causa este desinteresse da galera pelas grandes festas do cinema, da TV e da música não é por mim conhecido. Mas falando por mim, digo que o meu é o fato de terem, na sua maioria, se tornado premiações previsíveis, conservadoras e, principalmente, injustas. Inicio agora uma revisão do que foram as mais recentes premiações que aconteceram durante setembro nesse mundão de meu deus...


VMA – Video Music Awards 2012

Há umas três semanas atrás acompanhei o VMA (Video Music Award) da MTV estadunidense. Nossa Senhora! Foi um festival de premiações absurdas, para “artistas” que quando não são irrelevantes (One Direction), são péssimos (Nicki Minaj), quando não são péssimos e irrelevantes ao mesmo tempo (Coldplay). Nem vou me estender pois preciso evitar o estresse.

PMMB - Prêmio Multishow de Música Brasileira 2012

Aconteceu recentemente o Prêmio Multishow 2012, premiação anual do canal da rede Globosat, que privil..., digo, premia os artistas musicais considerados pelo público, por um júri técnico, e até por um super júri, os melhores do ano.

De todas as premiações que costumo assistir, o PMMB é de longe o mais previsível. Até mesmo quando eles anunciaram que a Ivete Sangalo seria um dos mestres de cerimônia, já estava na cara que ela receberia o prêmio de melhor cantora do ano do palco. E não deu outra. Thiaguinho foi eleito, pelo público, o melhor cantor do ano... O Super Júri elegeu como show do ano “Recanto” de Gal Costa. Eu achei isso estranhíssimo, principalmente vindo de jurados com superpoderes (sejam lá quais forem, e acho melhor nem saber), uma vez que ela concorria com a Marisa Monte, cujo  show teve bem mais repercussão.
Como a festa é da Rede Globo, nada mais natural aturar as suas novas (e velhas) namoradinhas se apresentando entre as premiações. Gaby Amarantos, Ivete Sangalo, Capital... Ou seja, a galera de sempre. Nem o Erasmo salvou o dia.

VMB – Video Music Brasil 2012

No dia seguinte ao PMMB, houve a coroação dos ídolos pop nacionais no VMB (Video Music Brasil) da MTV brasileira. Mesmo com um júri especial que iria julgar (filtrar) os artistas indicados pelo público houve premiações dignas de notas negativas. Restart levou o prêmio de Hit do ano (com a desconhecida e bobinha “Garota Estranha”), mesmo tendo concorrido com Cone Crew Diretoria e seu chato e grudento sucesso “Chama os Mulekes”. Como? Sei lá...

Difícil deve ter sido escolher a melhor banda do ano, saca os indicados: Cone Crew Diretoria, Forfun, Gloria, Restart e Vanguart. Levou o último, que é o menos pior. Falando nisso, acho deprimente que bandas do mainstream fiquem fazendo campanha nas redes sociais pedindo votos dos fãs (ou fanáticos mesmo, já que pra atender tal pedido só sendo fanático) para vencerem nestas premiações. Se o cara é do underground e precisa fazer força pra aparecer ainda vai, essas bandas precisam, digo novamente, PRECISAM divulgar seu trabalho. Mas bandas famosas fazerem isso é, sei lá, até antiético de certo modo. O camarada já é famoso e acha que precisa fazer força pra aparecer, ou pra se afirmar como músico...
Bandas famosas, conhecidas ou o que o valham: Parem com isso.

Estou pensando seriamente em parar de assistir tais premiações. Estou cansado de ter que aturar “artistas” sem expressão, sem qualidade (sequer técnica, quem dirá criativa) e até mesmo sem vocação para a arte a que se propõe nos empurrar, subindo no palco e agradecendo ao papai e a mamãe, dizendo que foi uma ótima oportunidade de rever os amigos, blá, blá, blá. Já encheu. Essas premiações antes de atenderem ao prazer do fã de ver seu novo artista favorito do ano premiado ou a servirem de propaganda para vender produtos desprovidos de criatividade ou qualidade, deveriam reverenciar os grandes expoentes das artes, os verdadeiros ARTISTAS. Premiar essa gente que anda ganhando prêmios disso e daquilo (principalmente no que se refere à música brasileira) é empobrecer o já paupérrimo cenário musical brasileiro.


Agora vamos ao EMMY AWARDS 2012
Deixemos a tristeza que são as premiações musicais e vamos nos debruçar sobre o que rolou no mais importante prêmio da TV americana.

Bem, os grandes vencedores da noite foram Homeland e Modern Family (ambas são exibidas na TV fechada brasileira mas não divulgaremos os canais pois não ganhamos - ainda - para isso). Justo! São duas séries ótimas. Homeland ganhou os prêmios, todos na categoria série dramática, melhor ator e atriz (Damian Lewis e Claire Danes) e melhor roteiro. Já Modern Family, na categoria série cômica, venceu as disputas de melhor série, melhor direção (Steve Levitan) e melhor ator e atriz coadjuvante (Eric Stonestreet e Julie Bowen).

Não foi dessa vez,
Lannister...
Game Change levou o caneco de melhor minissérie ou filme para TV e mereceu, pois é soberbo, como a maioria das produções da HBO é. Julianne Moore recebeu o prêmio de melhor atriz por esta série por sua atuação primorosa como a ex-candidata a vice presidência dos EUA Sarah Palin.

Meu favorito para o prêmio de melhor ator coadjuvante em série dramática, Peter Dinklage (Tyrion Lannister, Game of Thrones) não levou este ano deixando o caneco com Aaron Paul de Breaking Bad. E também não foi desta vez que Jim Parsons se igualou à Matthew Broderick e seus três prêmios como melhor ator em série cômica, já que foi Jon Cryer (após se livrar da sombra de Charlie Sheen) quem acabou sendo o vencedor.


"Que mané bazinga, meu querido..."
Longe de ter sido previsível como o Oscar (e as demais premiações desta matéria) o Emmy - apesar do chato do Jimmy Kimmel (nenhuma piada funcionou) - foi divertido. Espero que a próxima temporada de premiações nos reserve coisas melhores no futuro próximo.

Clique nos link e confira quem ganhou de quem no VMAPMMB, VMB e EMMY... Se concordar (ou discordar) dos resultados das premiações, nos mande um plá daí, que a gente revida de cá! Rock on!

Marlo George não duvida da inexistência divina mas está certo de que se a voz do povo é a voz de Deus, este tem um mau gosto maldito...

2 comentários :

  1. não acompanho essas premiações. discordo de todas! e elas não alteram meu gosto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida, Cícero... Algumas são meio que termômetro... Mas confesso tb não acompanhar mais nem o Oscar... Tendencioso e manipulado ao extremo... Abração carioca! (KJM)

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...