[RESENHA]"Os Contos de Beedle - O Bardo" de J.K. Rowling

beedle2do2 [Infanto Juvenil] Os Contos de Beedle, O Bardo   J.K. RowlingSinopse:  Os Contos de Beedle o Bardo, um clássico bruxo, chegou pela primeira vez à atenção de leitores trouxas no livro agora conhecido como Harry Potter e as Relíquias da Morte. Agora, graças a tradução feita por Hermione Granger das runas antigas, nós apresentamos essa incrível edição com uma introdução, notas, e ilustrações feitas por J.K. Rowling, e extensivo comentário por Alvo Dumbledore. Nunca antes trouxas tiveram acesso a esses ricamente imaginativos contos: “O Mago e o Caldeirão Saltitante”, “A Fonte da Sorte”, “O Coração Peludo do Mago”, “Babbyty, a Coelha, e seu Toco Gargalhante”, e é claro, “O Conto dos Três irmãos”. Mas não somente eles são iguais aos contos de fadas que nós agora conhecemos e amamos lê-los como também nos dá uma nova visão do mundo de Harry Potter.

Resenha: Quando me deparei com este livro, estava em mais uma feira literária, fazendo o que sei de melhor: pechinchar!!!(rssss). Todos sabem que, nessas feiras, nem sempre encontramos livros com preços razoáveis. Então, não me sobra outra opção, senão andar e andar até encontrar exemplares com valores acessíveis! Uma tarefa árdua, no entanto, prazerosa.

E para adquirir "Os Contos de Beedle - O Bardo" de J.K Rowling não foi diferente, depois de muito procurar, eis que encontro este livro com um preço impossível de resistir. Então, comprei! Muito feliz com tal aquisição, corri para casa e iniciei a leitura, o mais rápido que pude!!!

Já sabia que o livro era bom, no entanto, confesso que me surpreendi - novamente - com J. K. Rowling.

__E vou dizer por que...

Capa do livro original
A autora, mais uma vez, consegue - com maestria - fazer o leitor viajar em seus escritos. A leitura é rápida, leve, instigante e cômica. Digo isso porque, por várias vezes, peguei-me rindo com os fatos narrados. E outras, pensando "caramba, que viagem!!!". Pois é, a autora viaja - e muito - mas quando o assunto é Literatura Fantástica, "viajar e muito" se torna pouco, não é mesmo?! E falando em "pouco", o livro é pequenininho pois contém apenas 105 páginas, divididas em 05 contos.


__Muitos fãs e estudiosos de Harry Potter chegam a comparar tais contos às fábulas já bem conhecidas no mundo dos "trouxas" como "A Bela Adormecida", "Branca de Neve", "Cinderela" etc...

No entanto, “O Mago e o Caldeirão Saltitante”, “A Fonte da Sorte”, “O Coração Peludo do Mago”, “Babbyty, a Coelha, e seu Toco Gargalhante” e, também, “O Conto dos Três irmãos” (este último é muito conhecido por aqueles que acompanharam a saga HP, pois fala sobre a Pedra Filosofal, a Capa da Invisibilidade e a Varinha das varinhas), nos dão uma nova visão do mundo dos Bruxos, consequentemente, do mundo de Harry Potter.

Gravuras
Além disso, o leitor tem a oportunidade de rever alguns personagens, conhecidos dos livros de Harry Potter, que preenchem as 105 páginas. E isto inclui Aberforth Dumbledore, Lúcio Malfoy e os seus antepassados, o cavalheiro Nicholas de Mimsy-Porpington, vulgo “Nick Quase Sem Cabeça”, como também de outros professores de Hogwarts e antigos donos da Varinha das Varinhas.

__E onde está Alvo Dumbledore?! Por que até agora o nome dele não foi citado?! Ele não pode ficar fora dessa!!!

Oras, mas é claro que não. Fiquem tranquilos, pois - a ele - foi reservada a tarefa de fazer relatos analíticos dos contos. E isso sempre ocorre ao final de cada conto. E me arrisco a dizer que esta é a melhor parte do livro!!!

Confesso que ri muito com a "injeção de realidade" que Dumbledore dispensou a cada história, o que enriqueceu ainda mais a leitura. E atenção: a gama de detalhes apresentada por Alvo Dumbledore surpreende até o mais fanático dos fãs de Harry Potter!!! (rssss). E eu - uma fã...quase fanática de HP - adorei... É claro!!!

Portanto, recomendo a leitura de "Os Contos de Beedle - o Bardo" de J.K. Rowling.

E para aqueles que - por algum motivo - ainda não leram o livro... Bem, por tudo que é mais sagrado, vocês estão esperando o quê?! *--*

Não sabem o que estão perdendo!!! u.u

Bjins e inté (Mac Batista)

Capas Internacionais: (da esquerda para direita) Alemanha, Espanha, Inglaterra e EUA

Curiosidades:
  • Cada uma das sete cópias de Os Contos de Beedle, O Bardo possuem uma dedicatória diferente.
  • Todas as sete cópias têm capas de couro marroquino e são enfeitadas com prata e diferentes pedras semi-preciosas.
  • Os Contos de Beedle, O Bardo conta com aproximadamente 30 contos em sua versão original, mas a autora escolheu apenas cinco deles quando percebeu que iria publicá-los.
  • A autora J.K.Rowling completou uma série de contos, escritos a mão, que foram mencionados em seu último livro, Harry Potter e as Relíquias da Morte (com o acréscimo do conto “O Coração Peludo do Mago”, sem tradução oficial para o português).
  • Um fato curioso e interessante: segundo as páginas iniciais do livro, Os Contos de Beedle, O Bardo foram traduzidos da linguagem de runas para o inglês pela própria autora.
  • Os contos de fadas, ilustrados pela própria autora, foram o primeiro trabalho que ela escreveu desde o lançamento do último volume da série Harry Potter em julho de 2007.
  • Os Contos de Beedle, O Bardo foi um livro deixado pelo personagem Dumbledore à Hermione.
  • O sétimo livro (a edição com Pedra da Lua) foi leiloado no Sotheby’s em Londres no dia 13 de dezembro de 2007, onde angariou quase 2 milhões de libras esterlinas. A compradora foi a megaloja de vendas online Amazon.com, que planeja levar o precioso livro ao alcance dos jovens em escolas e bibliotecas.
  • O livro ficou exposto ao público por um curto período antes da venda e catálogos foram vendidos, com todos os lucros indo para o Children’s Voice.
  • A autora J.K. Rowling, doou a quantia total do leilão do sétimo livro para o The Children’s Voice (antes chamado de Children’s High Level Group), a organização de caridade da qual é co-fundadora que luta pelos direitos de crianças que vivem em instituições.
  • O lançamento do Livro de Contos coincidiu com o encerramento da série em 2007. Em entrevista, a autora afirma: “que esses livros são uma ‘forma maravilhosa’ de dizer adeus a Harry Potter”.
===========>
Joanne Rowling, (Yate, 31 de julho de 1965), também conhecida como J. K. Rowling, nome com o qual assina as suas obras, ou pelo seu nome de casada, Joanne Murray, é uma escritora britânica de ficção, autora dos sete livros da famosa e premiada série Harry Potter, e de três outros pequenos livros relacionados a Harry Potter. Desde criança, Joanne gostava de ler contos como O Vento nos Salgueiros e O Cavalinho Branco. Muitos autores influenciaram sua obra, e fizeram nascer em Joanne a vontade latente de tornar-se escritora.
Famosa por escrever em bares, com a primogênita ao lado no carrinho, ela enfrentou uma série de dificuldades até atingir a riqueza e a fama como escritora, passando-se longos anos até que o Harry Potter e a Pedra Filosofal chegasse às prateleiras, com a ajuda de seu agente literário Christopher Little. Desde então, J. K. Rowling escreveu os outros seis livros que a tornaram rica, e capacitaram-na a contribuir com instituições que ajudam a combater doenças, injustiças e a pobreza. (Wikipedia.org)
<===========

7 comentários :

  1. Marlo George19 agosto, 2012

    O lance de se inserir em mundos fantásticos é uma tara do cara que curte esse tipo de literatura. Harry Potter é uma das obras que mais oferece esse tipo de coisa. A primeira foi a publicação dos dois livros que a Rowling soltou pra fazer caridade (coisa de britânico,que se preocupa, de verdade, mesmo, com a humanidade. Nada parecido com esses porcos tupinikins que acham que fizeram sua parte doando pro Criança Esperança), que são os dois títulos "Animais fantásticos e lugares onde vivem" e aquele manual de quadribol que não lembro o nome e3 não estou com saco pra pesquisar no gooogle.

    A segunda foi este livro da matéria e a terceira o Pottermore.

    Além dela tem o Tolkien que numa carta diz que a galera pode criar outras coisas na Terra-média e existem, não por isso, um milhão de bandas que compuseram músicas sobre a saga, vários ilustradores que deram a vida aos personagens e paisagens, blá, blá, blá....

    Acho este livro regular, mas só pela inserção, já vale a pena. Tome uns gorós e leia que você vê uma fênix sobrevoando sua house...

    ResponderExcluir
  2. Bem concordo - em parte- com o que você disse, Marlo.

    Com relação às publicações, alusivas às "obras de caridade" - por assim dizer - não consigo nem compará-las com o tal “Criança Esperança”, afinal a formatação de ambas iniciativas são completamente diferentes. É até sacrilégio fazer qualquer tipo de paralelo.

    O livro de Quadribol se chama "QUADRIBOL ATRAVÉS DOS SÉCULOS" e sim procurei no Google porque nem eu lembrava o nome direito (rsss).

    Também já tinha essa noção de bandas que se inspiraram nos escritos de Tolkien. Mas considero estas bandas como os "trovadores contemporâneos do mundo antigo". Portanto, elas não são nenhuma novidade, pelo menos, não para mim.
    Agora, cheguei onde queria. A avaliação de "(...) O Bardo".

    Bem entendo o fato de você achar o livro regular, afinal são somente 05 contos que dão uma pequena dimensão do que realmente é o mundo de HP. E deixa a gente com uma sensação de “quero mais”. Mas acho que também deve ser levado em conta, o fato do livro original não conter apenas 05 contos e sim 30.

    E outra, esse livro (micro) foi publicado 'apenas' - e nada mais - com o intuito de arrecadar donativos para doações. Deve ser algum tipo de critério dos Britânicos em relação às obras que são publicadas com esse objetivo. Portanto, não devemos ser tão exigentes assim como se ele fosse mais um volume de HP quando - na verdade - é o oposto! Ele não é uma continuação, mas um "gancho" – que antecede - a história de HP.

    Eu fiquei satisfeita com o quê li. Afinal, o livro alcançou o intuito proposto. E é isso que importa.
    Bjins e inté (Mac)

    ResponderExcluir
  3. Até então, não achei ruim a ideia do livro... Mas preciso ler para poder avaliar melhor... Mas, Mac, volta na parte de você ter comprado este livro que eu não entendi muito bem... (KJM)

    ResponderExcluir
  4. Eu é que não entendi, Kal J Moon, só hoje que vc está lendo esta resenha?! ¬¬ sei...então, eu sei o que vc quis dizer com o "não entendi", mas vc entendeu sim..é um detalhe que não cabe ao texto da resenha...por isso, não coloquei...então é isso...satisfeito ou preciso dizer mais alguma coisa?! rsss bjins Mac.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, só hj li com mais atenção para poder avaliar melhor do que numa rápida revisão... E só. (KJM)

      Excluir
  5. Me diga se dá para não amar essa linda??? Ela é uma maravilhosa! Sua resenha é fantástica e seria exatamente como eu teria feito!
    http://pepperbubblegum.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda, tudo bem?! Obrigada pelas palavras...continue acompanhando os nosso blog e participando com os seus comentários, pois são importantíssimos!! bjins e inté (Mac Batista)

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...