[CINEBOOK] "O Espetacular Homem-Aranha", de Marc Webb

Filme: "O Espetacular Homem Aranha" (The Amazing Spider-Man, 2012, Sony Pictures)
Elenco: Andrew Garfield, Emma Stone, Rhys Ifans, Denis Leary, Martin Sheen, Sally Field, Irrfan Khan, Campbell Scott, Embeth Davidtz, Chris Zylka, Max Charles
Direção: Marc Webb


Sinopse: Recontando a origem do heroi, Peter Parker (Andrew Garfield, de "A Rede Social" e "Rio") agora tem por interesse romântico a bela Gwen Stacy (Emma Stone, de "Superbad" e "Zombieland"). Ainda mora com os tios, sofre bullying no colégio porém não trabalha como fotógrafo e, de forma ligeiramente diferente, tem o acidente envolvendo uma aranha que lhe confere seus poderes. Mas tudo vem a desmoronar quando tem contato com o Dr. Curt Connors (Rhys Ifans, de "Harry Potter e as Relíquias da Morte") na empresa OSCORP...

Resenha: - Veja, Kal... Gwen está debaixo da maior chuva e os cabelos dela não se molham...! Tô cada vez mais impressionada com os "efeitos especiais" desse filme... - disse Mac
- Ha! Se o problema fosse apenas esse... - respondeu ele, sarcasticamente.


Esse foi o diálogo travado entre este que vos fala e a fundadora deste querido blog durante a sessão deste filme. E já dá pra se ter uma ideia do que vem por aí... Mas para entender melhor porque esta história está sendo recontada, temos de voltar um pouco no tempo... Entra aí que eu dirijo...

"A gente pode sair pra... A gente pode
fazer outra coisa, então...", diz Peter a Gwen
O ano era 2007... Era o lançamento do filme "Homem-Aranha 3", ainda com Tobey Maguire interpretando o Amigão da Vizinhança e Sam Raimi na direção. A estreia foi recorde de bilheteria entre todos os filmes do heroi. Mas a reação da crítica e do público estava dividida... Um dos principais problemas do filme era justamente ter três vilões (Homem-Areia, Venom - que nem é chamado assim no filme - e o segundo Duende Verde) e uma história com muitas tramas paralelas não amarradas de uma forma correta. Em resumo: o filme não alcança o seu principal objetivo de entreter.

Raimi não gostava do vilão Venom. O personagem era produto dos malditos anos 1990, que geraram péssimas histórias em quadrinhos, insatisfação e afastamento do público leitor. O diretor foi obrigado a colocar o personagem no roteiro do filme como prova de que Avi Arad, presidente da Marvel Films, era quem mandava na produção. Ponto. Após o ocorrido, mesmo gerando muito dinheiro, o filme era um fracasso - tanto que comprei o DVD duplo encalhado numa grande loja do ramo a menos de R$ 9,90 dois meses após o lançamento!

Flash e Peter batem uma bolinha...
Em contrapartida, por conta disso, já se planejava o quarto filme da série, dando maior ênfase ao personagem Curt Connors - que se transformaria, finalmente no vilão Lagarto. Mas Raimi e sua equipe - atores inclusos - só retornariam se o diretor tivesse controle total para contar a história que quisesse, sem interferências. Óbvio que o tom de "eu te disse que ia dar m..." estava no ar e Arad, numa controversa decisão, despede Raimi e cia. anunciando que faria um "reboot" - ou reinicio - da série cinematográfica, recontando as aventuras do heroi a uma nova geração de espectadores.

E então pulamos para 2012. Justamente quando estreia um filme estranhamente familiar - até demais! - mas com outros atores e situações diferentes, embora partam do mesmo princípio. "Variações do mesmo tema sem sair do tom", como na canção dos Os Paralamas do Sucesso.  Com direção de Marc Webb (do filme romântico "500 Dias com Ela"), o foco é num romance bem sucedido de Parker e Gwen. Mas também temos a tal história não contada sobre os pais de Peter, mesmo que não se conte realmente nada de tão relevante assim...
"Vem comigo", diz Peter
"Não...", responde Gwen
Temos um novo casal - e, seguindo o exemplo da Saga Crepúsculo, engataram um romance na vida real - apresentando a personagem Gwen Stacy, filha do capitão de polícia Stacy e desejada por Parker a ponto dele colocar sua foto como wallpaper no computador e causando um certo constrangimento quando esse fato é revelado. Lindíssima, inteligente, perspicaz, teimosa mas muito, muito honesta e segura de si, ela foi, nos quadrinhos, o grande amor da vida de Peter. E ele, durante muito tempo, se culpa pelo o que aconteceu com ela depois - espero que não sigam o mesmo destino dela nas telonas...

Temos novos coadjuvantes, como o casal May e Ben Parker (defendidos por Sally Field e Martin Sheen), colocando um pouco de amor - e humor - na vida do jovem Peter. Temos o Dr. Curt Connors, falante que só, como vilão teatral... O roteiro não lhe aplica a devida dimensão dramática e ele faz o que pode, assim como o resto do elenco secundário.
Dr. Curt Connors
Porém, temos de discutir os tão falados efeitos especiais. Ah, que beleza... E tudo em 3D! Além dos saltos inacreditáveis - que nem vem a ser um problema uma vez que o personagem faz exatamente isso -, a estranha falta de medo repentino após receber seus poderes chega a espantar, tornando-o um personagem menos que humano em determinados momentos, fazendo-o saltar de alguns prédios tal qual um suicida para só disparar a teia instantes depois (só assistindo a cena para conseguir entender onde quero chegar).

O vilão Lagarto
Em outras cenas de "demonstrações de poder", Peter enverga o corpo como se fosse um personagem de desenho animado - em efeitos dignos do seriado "Chapolin Colorado" (eu não estou exagerando) - para provar que era àgil o suficiente para agarrar uma bola e ser arrogante o suficiente para fazer Flash Thompson (seu algoz no colégio e depois um de seus melhores amigos nos quadrinhos) sofrer uma humilhação perante ao time de basquete ou jogar uma bola e entortar uma trave de futebol americano como se fosse papelão - só que tudo isso de forma não-crível. Enfim...
"As mina pira...", diz Flash sobre porque está usando
a camiseta com o logo do heroi
"Mas, tio Kal... O filme é bom, pelo menos...???". Bem, isso depende do ponto de vista de cada um. Claramente, vemos o direcionamento para um filme destinado às crianças - jovem adquire poderes, usa-os, aprende lições sobre a vida, enfrenta vilão - que é detido em tempo hábil - e a redenção acontece sob o manto do sofrimento. A vida não é justa mas rende momentos felizes. Essa é a lição. Óbvio que muitas crianças e adultos riram e se esbaldaram com os momentos engraçados - mas por muitas vezes forçados - da história. Só que este foi um reinicio desnecessário e puramente mercadológico. Nossa opinião não será levada em conta porque a vida tem dessas coisas... "Contente-se com seu salário", disse um sábio homem, certa vez. E eu concordo que isso é um grande problema para muitas pessoas nesse mundo.

Kal J. Moon tá precisando escolher melhor o que ver no cinema pois foram três filmes ruins seguidos até agora... Xô, azar!!


Trailer oficial "O Espetacular Homem-Aranha"

7 comentários :

  1. Oi flor!
    Eu sinceramente não tive nem empolgação pra assistir esse filme, até mesmo pelo ator que acho fraco, e a estória não me animou.

    Tem post novo, conferi lá.
    Beijos
    Amanda
    leiturahot.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. E aí, Amanda... Tudo certinho? Já é, então... Eu nunca digo pra que ninguém assista isso ou aquilo ou não perder seu tempo com o filme tal... Porém, depois de assistir a esse daí no cinema - com os ingressos caros como estão por conta do 3D -, tô pensando seriamente em mudar de postura...

    Mas se for o caso, veja e tire suas próprias conclusões... Nunca se sabe! Vai que você se surpreende? Abração carioca! (KJM)

    ResponderExcluir
  3. É, também não fiquei muito entusiasmada pra ver esse filme e ó que caíram em cima do público com tanta propaganda pela televisão. Abraços.

    http://geracaoopiniao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Mas é normal esse tipo de filme ter uma grande propaganda na tv... E foi recorde de bilheteria entre todos os filmes da franquia anterior mas já caiu na segunda semana... É, acho que o plano não deu muito certo... Mesmo assim, vem novo filme previsto para 02/05/2014... Abração carioca! (KJM)

    ResponderExcluir
  5. Marlo George19 julho, 2012

    Não assisti este filme e, mesmo contrariando a opinião de alguns, nem preciso fazê-lo para saber que seria uma bosta confeitada.

    Primeiro, refazer ("rebootar" é o escambau)um filme que foi lançado quase 10 anos atrás é suicídio. O público já tinha se acostumado com o Tobey como o Aranha e eles deveriam desenvolver melhor o personagem e não matá-lo e reencarná-lo.

    Segundo, o elenco é inapropriado. Os coadjuvantes da "trilogia" anterior foram super bem de cast... Tio Ben, Tia May, O J.K. Simmons como Jameson arrebentou, enfim. Superar aquele time vai ser meio difícil.

    Terceiro e por último, não é da Marvel... Daí que não teremos o Aranha tão cedo nos próximos filmes dos Avengers...

    ResponderExcluir
  6. Concordo, Marlo... Eu não levava fé nele desde o momento em que o estúdio anunciou sua decisão... E seu comentário vem em ótimo momento, só comprovando que minha resenha não estava errada... Os roteiristas de Transformers e Star Trek foram chamados para consertar a bagaça... Isso sem contar que o diretor Marc Webb já tá dando a entender que não volta à direção do segundo filme...
    (KJM)

    ResponderExcluir
  7. Marlo George22 julho, 2012

    Kal, na boa, foi uma das piores decisões de todos os tempos tomada por quem geralmente erra e toma decisões equivocadas que são os chefões de Hollywood. Na moral, até agora não entendi.

    Quando iam fazer o filme do Hobbit com o Del Toro na direção já achei meio que inapropriado, mas o Guilhermo tem as manhas e eu até que me convenci de que poderia ser legal. Porém, melhor agora que o filme voltou pras mãos de quem tinha o dever de realizá-lo....

    A "trilogia" (agora sagrada para alguns dos inconformados) anterior tinha seus erros, óbvio (escalar a Dunst como MJ, a mulher mais gorgeous da Marvel Universe é imperdoável quando tínhamos a M. Fox dando bobeira e aceitando qualquer proposta indecente como filmar "Transformers". Até a Lohan ficaria melhor (naquela época) pro papel)mas tinha seu charme. Na boa até o Stan Lee, que deveria ter sido o J.Jonah Jameson, elogiou o Simmon.

    Tá foda! Eu não vou assistir isso no cinema. Vou assistir o próximo do Nolan, se o Datena não conseguir impedir a exibição depois do americano amalucado detonar geral lá na terra do Wayne e Garth....

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...