Resenha "Bowie, A Biografia", de Marc Spitz

Capa da edição
nacional
Uma verdadeira aula de Rock n´Roll!

Título: Bowie, A Biografia
Autor: Marc Spitz
Editora Benvirá | Biografia


Resenha: A biografia escrita por Marc Spitz sobre o camaleão do rock, David Bowie, intitulada apenas como “Bowie”, e publicada por estas bandas pela Editora Benvirá é um verdadeiro material didático pra quem se interessa (se é que ainda exista quem se interessa) em estudar as origens do rock, principalmente da versão inglesa do estilo. Isto se dá porque o livro não tem foco apenas na vida e carreira de Bowie, indo além e introduzindo-nos aos movimentos culturais que ferviam em Londres nos anos 1950/60 - como, por exemplo, o mod -  e resumindo também a trajetoria de todos os “personagens” importantes que passaram pela vida do artista como Marc Bolan (vocalista da banda T-Rex e pioneiro do Glam Rock), Mick Ronson (guitarrista que trabalhou com Bowie), Angela Barnett Bowie (primeira mulher de Bowie, mais conhecida como “Angie” e inspiração para a música homônima da banda Rolling Stones), o cantor Iggy Pop, entre outros.

Bowie e a maquiagem, eterna aliada...
(Foto: Andrew Kent)
Spitz mostra ainda como foi o início de sua carreira, começando no teatro, passando pela música e culminando na união destas duas artes. Disso originou-se uma das mais marcantes personas da cultura pop: Ziggy Stardust.

Fala ainda sobre bissexualidade (Bowie revelou-se bissexual em 1972 numa entrevista à revista Melody Maker), drogas, de sua relação com a obra de Andy Warhol, de sua chegada aos Estados Unidos, sua consolidação como músico internacionalmente reconhecido, todas aquelas polêmicas e o blablablá que todo mundo que curtia o Bowie já sabia, já leu em algum lugar ou ouviu alguém dizer. Apesar de não ser uma biografia autorizada, Marc Spitz nos mostra um Bowie verossímil, longe de exageros ou extravagâncias, o que mostra que houve um trabalho de pesquisa que foi realmente levado a sério pelo autor. O Bowie de Spitz se revela um homem de verdade, de carne e osso, com suas dores, amores, prazeres e desgostos, bem distante daquele ser estereotipado que a mídia volta e meia nos apresenta com sendo... Bowie.

Ele revela-se um ser humano. Um ser humano sensível porém forte.

Bowie no agitado ano de 1968
(Foto: Ray Stevenson)





O livro conta ainda com um caderno especial de 16 páginas com fotos de todos os períodos da vida e carreira do eterno camaleão.

Let´s read! - só os fortes entenderão...

Marlo George também sabe nadar, mas não como um golfinho... Detestava este estilo. Rock on!








Trilha Sonora: "Starman", David Bowie como Ziggy Stardust

3 comentários :

  1. Sempre achei Bowie um personagem. Enigmático. Andrógino. Estranho. É bom sabermos quem ele é - ou pelo menos tentar descobrir um pouco mais - por trás do mito... (KJM)

    ResponderExcluir
  2. Olá Marlo!
    Adoro biografias,mas não curto o Bowie,ele é exatamente como descreveu o Kal,ao menos é o que acho.
    Bjos Fabi
    http://roubando-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Eu sempre achei esse cara esquisito! E apesar de também não ligar muito para biografias, é sempre válido saber um pouco sobre as personalidades dentro e fora do palco! Parabéns pela resenha Marlo!Bjins, Mac.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...