Gibi Review #08: "Snoopy, Eu Te Amo!", de Charles M Schultz

Capa da edição nacional
(Ed. Conrad)
Título: Snoopy, Eu Te Amo! - O Amor em Forma de Tirinhas Apaixonadas
Autor: Charles M. Schultz
Ed. Conrad | 100 páginas | Capa dura

Resumo bobo da história: Pela primeira vez, num livro irresistível, estão reunidos cinquenta anos de tiras de amor do inigualável Charles M. Schultz. Será que este ano a garotinha ruiva vai mandar um cartão apaixonado para Charlie Brown? Para a turma do Snoopy, o amor está no ar... E o humor e a amizade também.




Trecho:

Com amigas como essas...
Resenha: Eu diria que Peanuts (aqui, Snoopy e sua turma) é a tira mais psicológica e carismática já criada, ao lado de Calvin & Hobbes (aqui, Calvin & Haroldo). Conta a lenda que Charles M. Schultz, o criador da turminha, teve uma decepção amorosa com uma mulher... ruiva! Talvez daí venha a fixação de seu Charlie Brown pela tal garotinha ruiva que nunca deu bola pra ele - assim como todas as outras, claro.
Lucy mostra a Schröeder quem manda...

Essa coletânea trata principalmente da fixação de Charlie Brown por receber um cartão no dia dos namorados. Unzinho sequer. De qualquer uma. Quem quer que seja. Porque o mundo está cheio de "quems", como diz sua irmã Sally (aqui, Isaura). Mas trata também da importância que esta singela data impõe sobre todos os personagens, mostrando a multifacetada psiquê humana sob um ponto de vista mais aceitável: o olhar infantil. Mesmo que todos os personagens falem como adultos - e eles tem até uma psicóloga (Lucy) para cuidar de seus problemas mais complicados - a reação em muitas das situações abordadas em cada tira é apenas com o simples intuito de fazer rir.
Sally é a irmã caçula que ninguém
gostaria de ter...

E TODOS têm problemas de origem amorosa. Charlie Brown está aficcionado pela garotinha ruiva e acha que vai ganhar um cartão do dia dos namorados dela - ou de qualquer garota que se lembrou dele. Para tal, fica de plantão em frente à caixa de correio... Mesmo enquanto neva! Lucy aperta o cerco pra cima do pianista Schröeder, que já confessou seu desprezo por ela mais vezes do que ela gostaria de se lembrar - mesmo que ela ache que isso seja apenas uma "fuga" para não expressar seu amor por ela (afinal, ela é psicóloga, né?). Sally chama Linus de "amo", "lorde" ou "amado senhor" mesmo que ele sempre grite muitas vezes que não é. Patty Pimentinha é levada ao baile dos namorados por Chiqueirinho e se apaixona mas descobre que ele só queria sua companhia...  
Você não entende nada, Charlie Brown...!
Só tem uma "pessoa" que não tem problema algum com o amor: Snoopy! Afinal, todas o amam e ele é quem recebe o maior número de cartões - para desespero e inveja de Minduim...

Como a coletânea engloba cerca de cinquenta anos de tiras reunidas, vemos claramente a evolução do traço de Schultz com o passar do tempo. Onde tudo era traçado de forma mais rápida e sem muitos detalhes, depois passa a ser transmitido com maior plasticidade e coesão, com uma uniformidade que não é vista inicialmente.
Sally e Linus, um caso à parte...
Traçando um paralelo com os seriados de TV, Charlie Brown é tão chato, compulsivo e, por isso mesmo, engraçado quanto Russ (Friends) ou Leonard (The Big Bang Theory). E as mulheres fazem o que querem com ele. Afinal, elas mandam no mundo inteiro. E não adianta resistir!

Altamente recomendado para ler juntinho do seu amor - seja quem for - ou pra ler sozinho e rir da própria idiotice que é sentir-se solitário nesse dia quando se está solitário TODOS os dias. Que diferença isso faz?
Kal J. Moon foi visto uivando, batendo a cabeça na parede e cantando algo como "Oh, Deus... / Como eu sou infeliiiiiiiiiiiiiz...!". Que puxa!


Trilha Sonora: "All I Have to Give", dos Backstreet Boys
(em homenagem a Mac Batista e à todas as mulheres
que acreditam no amor verdadeiro - ou seja, todas)

4 comentários :

  1. Ótimo post, grnde lançamento!
    e aqui tem um cartão de dia dos namorados, do Tupinanquim pra sua Nayara, mas q você pode imprimir e dar ao seu amor, ja conquistado ou a conquistar, seja ele ou ela quem for! a garotinha ruiva também poderia dá-lo ao charlie Brown, é quase de graça: vc só tem o trabalho de imprimir, dobrar, recortar:
    http://www.tupinanquim.com/2010/06/dia-dos-namorados.html?spref=tw

    ResponderExcluir
  2. Fala, Erick Artmann... Fica a dica!!! Quem estiver sem tempo ou dinheiro, ainda tem salvação e não tem mais desculpa, heheh... Agradeço a visita, querido! Abração carioca!!! (KJM)

    ResponderExcluir
  3. Ai meu Deus Kal!Sempre que leio um post seu dou boas rizadas,uivando é,hehe.
    Eu adoro o Snoopy,ele fez parte da minha infância.
    Bjos Fabi
    http://roubando-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Snoopy ainda faz parte de minha vida... Principalmente pq o saudoso autor nasceu no mesmo dia que eu... (KJM)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...