OpinAIL #01: Premiações de Quadrinhos - A Piada Mortal!

Longe de querer ser o dono da verdade, venho ter com vocês, caros leitores, para dar minhas opiniões sobre uma das mais infames dentre as inúmeras piadas realizadas neste Brasil varonil: as premiações de HQ´s.

No Brasil, a cultura pop sofre com uma maldição, já quase idosa: "só pode haver um!"

Esta maldição, muito parecida com aquela bradada pelo carismático vilão imortal de um filme hollywoodiano, conjurada pelos bruxos midiáticos e retrógrados do país dos bananas e que se espalhou pelas oito artes, perdurará enquanto o brasileiro médio, que é idiota, não parar pra pensar nos seus conceitos...

"Só pode haver um!!!"
Em nosso País, tudo que é revelado perdura para sempre. Os maiores exemplos estão na música e na TV. Basta o artista ter um - sim, eu disse “um” - sucesso que ele se eterniza. Os cantores de sertanejo “universitários” da vida, daqui a uns 20 anos, estarão cantando as mesmas músicas que ladram hoje em algum programa para celebridades no ostracismo do SBT, assim como os galãs idosos das novelas da Globo vem reprisando os mesmos personagens há décadas. Essa gente não produz nada por séculos mas vira e mexe estão dando o ar de sua graça, aqui e ali, nos apresentando a mesma coisa de sempre ou, quando não isso, uma nova versão da coisa antiga.

Existem ainda os casos overdrive daqueles artistas que na sua área de atuação até produzem mas se sentam num trono invisível e de lá não levantam de jeito maneira. Se você assiste TV aberta e ouve rádio FM sabe bem do que estou falando. É sempre o mesmo bando de parasitas à procura de espaço para nos apresentar mais do mesmo.

A mesma coisa vem ocorrendo nos quadrinhos. Porém, NÃO EXISTE UM MERCADO DE QUADRINHOS NACIONAIS. Desse modo, como os bruxos midiáticos definem quem ocupará o trono ou quem nos presenteará com a nova versão de seu personagem balzaquiano, eternizando a maldição?

A resposta? Através das premiações de quadrinhos! Vamos a alguns exemplos:


Logotipo do Prêmio
HQMIX
O Brasil é um país rico em chargistas. Até podemos dizer que isto se dá por incentivo do governo, já que este é o alvo principal das charges... Desde os veteranos - que tem seu espaço nos grandes jornais do País - aos mais novos que publicam em periódicos municipais e estaduais. Uns fracos, outros brilhantes, mas a maioria ignorados pelo prêmio HQMIX, que em detrimento destes, premia sempre o mesmo camarada. Não que o Angeli seja indigno de merecer o mesmo, ele tem o seu valor, mas premiá-lo sucessivamente é dar testemunho de cegueira!


Angelo Agostini, pioneiro das
histórias em quadrinhos no Brasil
Já o Prêmio Angelo Agostini decidiu premiar o fanzineiro Emir Ribeiro na categoria Mestre. Como pode uma premiação, que se leva a sério, declarar que um plagiador notório, desmascarado na internet, seja reconhecido como Mestre dos Quadrinhos? 

No Brasil, existem milhares de artistas que trabalham com quadrinhos. A maioria esmagadora destes trabalha de forma independente, geralmente publicando suas obras na internet, uma vez que - como já dissemos e voltamos a insistir - NÃO EXISTE MERCADO DE QUADRINHOS NO BRASIL. Levando em consideração este fato, acho engraçado que existam tantas premiações aos “profissionais” do ramo em nosso País e que estas fechem os olhos aos milhares de artistas independentes e insistam em premiar sempre os mesmos caras de sempre... Se realmente NÃO EXISTE MERCADO, pra que serve estas premiações?

Respondemos com facilidade: pra massagear o ego, pra "puxação" de saco alheio e pra promover a manutenção da patotinha.

Acredito que a necessidade de se viabilizar um mercado de quadrinhos nacional é muito maior que a de se premiar os “profissionais deste fantasma”.

Marlo George é brasileiro mas, ao contrário de outros, não acredita no bordão “sou brasileiro e não desisto nunca”. Isso é coisa de gentinha, de fracassado, que não desiste nunca porque vai morrer tentando... Rock on!




* Aviso: Toda e qualquer opinião emitida é de responsabilidade de seus autores e não expressa necessariamente a opinião do blog. Se não concorda, deixem seus comentários de forma educada e debatam o assunto como distintos membros da sociedade...

4 comentários :

  1. Olá Marlo!

    Realmente existe muita verdade no que disseste,no Brasil não existe mercado para quadrinhos.Convenhamos que infelizmente é assim que as coisas acontecem por aqui,existe sempre um interesse oculto por trás de muitas ações e com essa premiação,pelo que dizes,não é diferente.
    Se puder venha conhecer a nova parceira do blog,Fabiane Ribeiro.
    Bjos Fabi
    http://roubando-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Marlo George19 maio, 2012

    Fala Fabiane. Na verdade já conhecia você (daqui mesmo) e seu blog qual dou uma "frequentada".

    Acredite, tudo no Brasil varonil tem sextas intenções.

    Panelinha eu condeno e acho que isso é uma das coisas que prejudicam as coisas independentes nesse país ridículo.

    Valeu pelo comment...

    ResponderExcluir
  3. essa cultura brasileira de "só pode haver um" é muito escrota, já tinha percebido isso.
    E o que você falou sobre o quadrinho nacional está completamente correto, não há mercado nem incentivo verdadeiro a este =/

    ResponderExcluir
  4. Marlo George21 maio, 2012

    Fala Henry. Valeu pelo comentário, um dia a gente chega lá.... Será?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...