Resenha: "A Hospedeira" de Stephenie Meyer


Título Original: The Host
Autor:
STEPHENIE MEYER
Editora:
Intrínseca
Ano:
2009
Categoria:
Aventura
Sinopse: Melanie Stryder se recusa a desaparecer. Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores: suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo. Quando Melanie, um dos humanos "selvagens" que ainda restam, é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina, a "alma" invasora designada para o corpo de Melanie, foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vívidas. Mas há uma dificuldade que Peregrina não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente. Peregrina investiga os pensamentos de Melanie com o objetivo de descobrir o paradeiro dos remanescentes da resistência humana. Entretanto, Melanie ocupa a mente de sua invasora com visões do homem que ama: Jared, que continua a viver escondido. Incapaz de se separar dos desejos de seu corpo, Peregrina começa a se sentir intensamente atraída por alguém a quem foi submetida por uma espécie de exposição forçada. Quando os acontecimentos fazem de Melanie e Peregrina improváveis aliadas, elas partem em uma busca incerta e perigosa do homem que ambas amam.


Resenha: Uma grande estória de amor sempre movimenta uma trama bem amarrada e embasada, com personagens cativantes e inesquecíveis que nos fazem repensar e, quiçá, questionar alguns conceitos em relação à vida e às pessoas que nos cercam. Confesso que quando tive acesso a este livro, pensei “Arf, lá vem ela (Meyer) com mais uma estorinha surreal”. E não estava muito certa se valeria a pena adquirir o exemplar. Afinal, não tinha lido nenhuma crítica a respeito. Mas, então, minhas reservas caíram por terra, again, quando li a sinopse! E fiquei interessada em "como" a autora sustentaria um enredo, já batido, em “apenas” 560 páginas. Ou eu ficaria amarradona com o desfecho ou seria uma viagem total (o que me faria odiar o livro pelo resto da minha vida). Depois de pensar muito, resolvi comprá-lo! Gosto de desafios e, acredito que a autora também, porque este livro tem uma vertente completamente diferente.

Nada contra aos fãs de Crepúsculo, porque também gosto rssss, mas o que poderia esperar de uma autora que fez fama e fortuna, falando de um amor entre vampiros x humanos x lobisomens?! Mais estórias sobrenaturais, óbvio!(ha-ha). NÃO, eu estava completamente enganada. E vou dizer por quê. A autora, desta vez, resolveu aventurar-se pelo mundo do Sci-Fi. E sabendo que os fãs deste gênero, inclusive EU, são para lá de exigentes, pensei “ou ela ganha o mundo de vez ou se queima pelo resto da vida!”. E é lógico que fiquei torcendo pela primeira opção. Percebi que Stephenie continuava com a fórmula de sucesso: amor impossível x mocinha indecisa x amor improvável. Digo isto porque “em time que está ganhando não se mexe”, certo?! E, até então, não tinha percebido nada de surpreendente. No entanto, esta concepção foi mudando no decorrer da leitura.

Esta, inicialmente, foi muito arrastada o que me fez, por várias vezes, quase desistir do livro. Afinal falar sobre dominação da espécie humana por outros seres é como andar de montanha-russa dentro de um campo minado, pois todo cuidado é pouco! Mas a minha persistência rendeu-me bons frutos porque, depois das páginas iniciais, o “time” ficou mais dinâmico e empolgante. A construção dos personagens, até então confusa, começou a tomar forma e ficou clara a finalidade de cada um dentro do contexto. 

Se, por um lado, temos o conhecido “triângulo amoroso" bastante complexo (mais com cara de quadrado), com caracaterísticas intimistas,  entre Jared-Melanie/Peregrina-Ian que fará os leitores suspirarem de tão "fofo". Pelo outro, temos o bom e velho clichê de um amor "quebra-cabeça", a marca registrada de Stephenie Meyer. E a grande surpresa e/ou o ápice desta estória não é o amor entre Melanie e Jared, mas sim o de Peregrina e Ian. Um amor que surge e se fortalece entre as adversidades que Peg enfrenta ao ser feita refém dos humanos.

Enfim, Stephenie Meyer consegue, com "A Hospedeira", despertar um misto de sentimentos e reações adversas nos leitores. Eu, por vezes, peguei-me odiando as “almas” e também aos humanos. E depois não odiei mais ninguém! Além disso, o enredo nos faz questionar quem, de fato, são os vilões da estória. E ressalta algo que está em falta no mundo, hoje: o respeito (ou a falta dele) pelos seres que habitam este planeta, inclusive, nós... Seres humanos. Acredito que a autora esteja no caminho certo, mais uma vez. E é lógico que a trama, no geral, precisa de alguns ajustes para ficar 'perfeita', ao ponto de deixar uma legião de fãs ansiosos por uma continuação...que, com certeza, virá!!! 

Adaptação para o cinema

Melanie/Peregrina, Jared e Ian
E, enquanto o segundo livro não sai, os fãs e aqueles que ainda não leram o livro, poderão conferir a adaptação para as telinhas de cinema. O filme já tem data prevista para 29/03/2013. E eu, como uma boa e incorrigível cinéfila, reservarei meu ingresso!!! rssss. Ao lado, foto dos atores (Saoirse Ronan, Max Irons e Jake Abel) que viverão os personagens centrais da trama. Particularmente, não gostei muito das escolhas, pois, no livro, os personagens são bem mais velhos. Desconfio que, com esta escolha, estejam querendo alcançar mais uma vez um sucesso estrondoso como o público jovem a-ha! Sendo assim, qualquer semelhança com os personagens centrais da Saga Crepúsculo será uma mera coincidência.(rssss)

[SPOILER] O diretor do filme, Andrew Niccol, disse em entrevista ao site nzherald.co, que quando leu o livro percebeu que o enredo era muito grande para um único filme, e estava cogitando a hipótese do filme se tornar uma trilogia. "Stephenie me entregou 650 páginas para adaptar. É algo para começar a pensar em um roteiro. Depois do filme inicial, ainda haverá mais dois. Pelo menos é a ideia inicial", contou. [SPOILER] E nós, fãs, ficaremos na expecativa!!!


Stephenie Meyer é uma escritora americana, conhecida pelos best-sellers da série Twilight (Crepúsculo).Graças à repercussão da série Crepúsculo, Meyer foi classificada como 49º na lista da revista Time das "100 pessoas mais influentes em 2008". Em 2010, a Forbes classificou-a como a 59º celebridade mais poderosa, com salário anual de US$ 40 milhões. Os livros da série Crepúsculo já venderam cerca de 120 milhões de cópias ao redor do mundo,om traduções em 37 línguas diferentes, para 50 países. A adaptação cinematográfica de Crepúsculo foi lançada nos Estados Unidos em 21 de novembro de 2008, e no Brasil em 19 de dezembro. Stephenie Meyer também é autora do romance de ficção científica The Host, tendo este estado também em primeiro lugar na lista de best-sellers do New York Times.

Links importantes:
Assistir o primeiro trailer de "A Hospedeira", aqui.
Prólogo, em inglês, do livro "A Hospedeira", aqui.

          Editora Intrínseca
          Wikipedia


13 comentários :

  1. Confesso que não sou fã dos textos de Ms. Meyer porém vou ver esse filme por conta do diretor, que tb realizou Gattaca e S1m0ne, dois clássicos do sci-fi...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsss...okay,então...se liga pq entra em cartaz esta semana,hein!!! bjinss

      Excluir
    2. Caramba!!! Já vou juntar o troco do pão pra assistir então!!! Hehehe!!! Até rimou... Que grande poeta eu sou...

      Excluir
    3. kkkk retificando...não é esta semana e sim ano que vem!!! kkkkkk foi bad, viu?! dá p/juntar mesmo o troco do pão kkkkkkk

      Excluir
    4. Ufaaaaaaaaaaaaaaa... Ainda bem... Por isso q eu tava procurando e não achei nada em cartaz, heheh!!

      Excluir
  2. Ms.Meyer tomando conta do pedaço! rs Mudando a cara do blog, hein! Tá ficando cada vez mais bacana! bjs Obs: Ops, amanhã será o lançamento do livro "yellow moon"! Veja maiores informações:http://lifejanis.blogspot.com.br/2012/03/yellow-moon.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Janis!!!
      Pois é...o blog ficará um tempinho assim, mas já estou pensando em mudá-lo para algo melhor..rsss pode deixar que passo mais tarde no seu blog para ver o lançamento do livro...bjinss e inté!!!

      Excluir
  3. Olá Mac!
    Tenho que ler logo esse livro,ás vezes parece que nunca conseguirei ler todos que gostaria,aff!Espero que o filme não decepcione,como os primeiros filmes da saga Crepúsculo.Parabéns pela resenha!
    Bjos Fabi
    http://roubando-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fabi, td blz?!
      Pois é..eu também sempre tenho esta sensação que nunca conseguirei ler os livros que eu quero. Agora eu me impus uma regra...ler todos os 27 livros que comprei, resenhá-los, antes de comprar mais kkkkkk.
      Também espero que a adaptação seja boa e para que não me decepcione, vou ao cinema sem nenhuma expectativa rssss...
      Obrigada pela visita..mais tarde passo no seu para deixar um bju.

      Excluir
  4. Oi!
    Adorei sua sinceridade nessa resenha! Eu nunca fiquei interessada por esse livro apesar de ler e ter a coleção crepúsculo que eu adoro! Acho que não estou preparada pra ver o mesmo estilo de leitura de Meyer novamente..rsrs

    Beijos
    Amanda
    leiturahot.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda!!!
      Confesso que quando eu comprei este livro, como disse, tb estava com o pé atrás...não sei se iria gostar desta nova vertente..mas até que foi interessante...Mas entendo o seu ponto de vista..rsss ah! passei lá no seu blog e adorei as escolhas para a maratona hot!!! rss. bjns e inté, Mac.

      Excluir
  5. Renata Karla06 fevereiro, 2013

    Oi,

    Parabens pela resenha, ficou excelente!

    Comecei a ler "A Hospedeira" a uns 2 anos atras, mas não conseguir ir muito longe, achei muito cansativo e chato.
    A uns 20 dias fui comprar outro livro que gostaria muito de ler, muito pela resenha dele que vi aqui (50 tons de cinza), mas não tinha, acabei vendo A Hospedeira e resolvi comprar e tentar novamente.
    As quase 100 primeiras paginas foram realmente muito cansativas, mas realmente do momento que ela se encontra com os humanos, até a ultima palavra do livro, é praticamente impossivel parar de ler.

    Gostei muito do livro, acabei lendo ele 2 vezes,eu achei que o final foi meio óbvio,sei que não podia ser diferente claro, mas faltou algo... ele precisa de uma continuação pra se consolidar.

    Claro que me apaixonei pelo Ian, quem não quer um daquele? Fofo é pouco pra ele. Deve ser porque ele é uma versão humana do Edward né, tem falas dele no livro que são idênticas as de Crepúsculo. A Peg também é tão "Bella"!!!

    O livro é ótimo, gostei mesmo, e o final dele deixa abertura para uma saga completa!

    Ate porque eu estou ansiosa para conhecer o Jared que conquistou a Mel, né! Porque só fui realmente conquistada pelo Ian

    Acredito que o filme vai ser muito bom!!!

    Kal vamos comigos????

    ResponderExcluir
  6. Desculpe, Renata... Não tenho a menor pretensão de ver esse filme no cinema... (KJM)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...